Escolha uma Página

Comumente ao buscarmos história e cultura militar recorremos aos poucos museus que temos no Brasil. Contudo, não seria má idéia juntar estes dois conceitos que atraem muita gente a um dos cartões postais mais conhecidos do mundo. Foi este desafio que os integrantes do Clube de Veículos Militares Antigos do Rio de Janeiro decidiram encarar e ofereceram a população carioca o 3º Encontro de Veículos Militares.
O encontro foi realizado nos dias 10, 11 e 12 de setembro de 2010 no Forte de Copacabana, Rio de Janeiro, e contou com mais de 100 viaturas militares antigas e modernas expostas de forma muito interessante para a população. A organização do evento buscou criar mais do que uma exposição comum de veículos. Ao visitarmos o encontro era possível perceber que o intuito era estreitar o contato entre a população e os veículos, proporcionando um contato próximo ente as viaturas e todos aqueles que visitaram o 3º EVM. Na sexta-feira era possível ver ainda integrantes do CVMARJ pegando pesado para oferecer um evento atraente a população. Buracos sendo cavados, viaturas sendo manobradas, caixas sendo carregadas e todos doando um pouco de si para o sucesso do encontro. E conseguiram!
A abertura oficial do evento foi na quinta-feira, 09, em uma solenidade que contou com a presença de sócios do CVMARJ, veteranos da FEB, autoridades civis e militares. Em seu discurso de abertura, Gal. Juarez, Diretor do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército destacou a importância do evento para a sociedade e para Exército, frisando que o trabalho realizado pelo CVMARJ ajuda a preservar o patrimônio material e imaterial do Exército. Após os protocolos oficiais foi oferecido um animado coquetel animado pela banda Charles Marriot Trio. Estava aberto oficialmente o 3º Encontro de Veículos Militares do Forte de Copacabana.
A sexta-feira foi marcada pela realização de um ciclo de palestras,promovido pelo portal RA, sobre a participação brasileira na Segunda Guerra Mundial direcionado a alunos da rede estadual de ensino. Cerca de 70 jovens e 10 professores lotaram o auditório do Forte para conhecer em detalhes a história do Brasil na guerra. Os participantes tiveram a oportunidade de conhecer a história do 1º Grupo de Aviação de Caça através da palestra proferida pelo professor e historiador Fernando Mauro, que colocou os alunos para cantarem “O Hino da Caça” com muita vibração; conheceram o roteiro da FEB na Itália através da explanação do Cel. Claudio Rosty e descobriram detalhes da participação brasileira no conflito junto ao pesquisador de assuntos militares e colecionador Marcos Renault. A última palestra do encontro foi proferida pelo músico João Barone, presidente do CVMARJ e entusiasta de assuntos relacionados à segunda grande guerra. O músico falou aos alunos sobre seu vínculo pessoal com a história da FEB e seu trabalho na preservação da memória de nossos pracinhas. Fechando sua participação, João Barone atendeu as dúvidas dos estudantes e convocou a todos a serem porta-vozes da história da FEB para toda a população.
“A iniciativa é importantíssima. Eu vibrei aqui! Esta história precisa ser contada para esta turma!” – declarou animado o músico após sua palestra.
O momento mais animado do ciclo de palestras foi a visitação às viaturas militares expostas no encontro. Os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer em detalhes cada veículo e suas histórias, além de visitarem stands mantidos pelo Exército Brasileiro, onde buscaram informações sobre o ingresso nas Forças Armadas.
“O encontro foi uma oportunidade maravilhosa para conhecer a história destes heróis brasileiros que não conhecíamos. Não consigo entender como os brasileiros não conhecem esta história! “- declarou a aluna Dayane Graúdo, do 3º ano do Ensino Médio.
Fechando o primeira dia de evento, a banda do Batalhão de Guardas fez uma animada apresentação para o público presente. Em evento paralelo, a organização do encontro realizou no salão nobre do Forte, uma homenagem aos veteranos da FEB que foram prestigiar o 3º EVM.
O sábado e o domingo foram marcados por dias ensolarados ,típicos do Rio de Janeiro, e muita participação do público que se integrou a variada programação proposta pela organização. Durante o sábado foi realizada no auditório do Forte, a reunião anual da ABPVM – Associação Brasileira de Preservadores de Veículos Militares, que tratou de assuntos do interesse dos vários clubes presentes e que marcou a entrada de mais dois clubes na associação: o Regimento  Inconfidência, de Belo Horizonte e a 1ª Companhia de Viaturas Militares do Ceará, de Fortaleza.
Na área de exposição, o Exército Brasileiro montou barracas onde a população podia ter um contato mais próximo com a Força , conhecendo melhor suas rotinas e equipamentos. Estavam presentes no encontro o 1º Batalhão de Policia do Exército; o 1º Batalhão de Guardas; a Escola de Material Bélico; o Parque de Regional de Manutenção; e o Regimento Sampaio. As viaturas do EB tomaram boa parte do campo de Marte e os visitantes podiam conferir exemplares de todos os tipos e épocas. Estavam expostas as modernas M60 105mm; Leopard 105mm; M109 A3 AP; Chivunck; Land Rover 110; as motos Harley Davidson (1º BPE e 1º BG); e o caminhão Mercedes 1519. As viaturas históricas do EB estavam representadas pelos Dodges Comando (Cia. de Comando CML e Cia. de Comando da 1ª DE); Half Tracker da 1ª DE; Socorrão “Ward La France” do Parque Regional de Manutenção; e Jeep MUT M151 A1, canhoneira do Regimento Sampaio.
O Corpo de Fuzileiros Navais mais uma vez atraiu grande público para visitação de suas viaturas. Este ano estavam em exibição os modelos SR 8×8 PIRANHA IIIC, utilizado na missão de paz no Haiti; CLAnf 7A1 Comando Comunicações; SK105A2S;  M113 A1; e UNIMOG. Os blindados do CFN foram um dos destaques do evento , com as viaturas abertas ao público e fuzileiros dispostos a oferecer aos visitantes todas as explicações necessárias.
Além destes, as associações de veteranos da Brigada Para-quedista e do Corpo de Fuzileiros Navais também levaram um pouco de suas histórias para o público. Ao lado do estande da ANVCFN estava o “Jipanf”, uma viatura jeep anfíbio que chama muita atenção do público e é equipada com motor Ford GPA 42. O veículo foi restaurado pelo CRESUMAR em parceria com o CVMARJ. O Corpo de Bombeiros Militares do Rio de Janeiro levou duas viaturas ao encontro, a moderna Auto Tático de Emergência e a histórica viatura de Apoio a Produtos Químicos. O Corpo de Bombeiros organizaram também uma vasta exposição de seus equipamentos.
As viaturas levadas pelos sócios do CVMARJ e da ABPVM lotaram o campo de Marte do Forte de Copacabana. Os vários dioramas espalhados pelo evento poderiam fazer os mais desatentos achar que estavam em um campo minado recém “marcado” pela engenharia divisionária. Cada veículo visitado era uma verdadeira obra de arte. Este ano duas viaturas foram restauradas especialmente para o evento e retratadas com camuflagens alemãs , atrairam a atenção dos visitantes.
Uma barraca em especial chamava atenção pelos ruídos que podiam ser ouvidos vindos dela. O colecionador Paulo Kasseb trouxe para o evento uma das mais ricas coleções de rádios militares existentes. Com maioria deles em pleno funcionamento, os rádios atraíram muita atenção do público , que encontrava no simpático Kasseb todas as informações que necessitava. Entre os exemplares era possível encontrar rádio de submarinos alemães ( os famosos U-Boat ), do PBY Catalina, da aeronave Mosquito e o curioso Gibson Girl.
Ao final de cada dia do evento, um tiro de peça 105mm era disparado em direção ao mar em homenagem aos pracinhas mortos na Campanha da Itália.  No domingo, o encerramento do evento se deu ao som da banda do Regimento Sampaio que encantou a todos e fechou com chave de ouro o 3º Encontro de Veículos Militares do Forte de Copacabana.
Saudamos a todos da organização do evento pelo brilhante encontro. Se houveram falhas, estas não foram perceptíveis ao público que visitava o 3º EVM. Todos os presentes puderam perceber a imensa boa vontade de todos do CVMARJ para que tudo saísse da melhor forma possível, e assim aconteceu. Congratulações e que venha a 4º edição!
Skip to content