Escolha uma Página
O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, exonerou nesta terça-feira o comandante das Forças Armadas, general Oscar Velázquez, e outros 19 altos comandos, depois de ter substituído na segunda os comandantes das três armas, em um processo que disse ser rotineiro.
“Estamos avançando no processo rotineiro de renovação” do comando militar, disse o presidente em uma mensagem à nação.
Augusto dos Santos, ministro da Informação e porta-voz do presidente, também negou que as medidas tenham a ver com a possibilidade de um golpe para destituir Lugo, cuja continuidade no poder é objeto de debate desde que ele revelou estar lutando contra um câncer.
“É uma medida normal que busca evitar os atrasos nas promoções nas Forças Armadas”, explicou Santos à AFP.
Velázquez, o general exonerado, “é um conterrâneo do presidente, um homem de sua máxima confiança, que se sacrifica para permitir as promoções de seus subordinados”, acrescentou.
Na segunda-feira, Lugo surpreendeu a todos ao ordenar a substituição dos comandantes do Exército, da Força Aérea e da Marinha.
Entre os outros militares exonerados figuram o chefe de gabinete militar da presidência, o chefe de Material Bélico e o chefe da Academia Militar.
AFP
Skip to content