Escolha uma Página
Um corredor juizforano parte hoje para um desafio pessoal que muitos poderiam considerar uma verdadeira loucura. O subtenente do Exército Gerson Sávio da Silveira, 47 anos, larga, às 8h, da sede da 4ª Brigada de Infantaria Motorizada com destino a Brasília. Ao final da aventura, o juizforano terá percorrido os cerca de 1000km entre as duas cidades, correndo a maior parte do percurso na BR-040.
A intenção de Gerson é fazer uma média de 50km por dia, em cerca de 5h15min de corrida a cada 24 horas. “Por isso pretendo largar por volta da 7h todos os demais dias, menos no primeiro. Quanto mais cedo largar, mais cedo chego e tenho tempo para descansar e me alimentar bem na cidade em que eu estiver”, planeja o corredor, que já participou de ultramaratonas – provas com 217km ou mais de percurso – e de corridas de 24 horas.
Gerson não vai estar sozinho nessa aventura. Com ele viaja um “pacer”, que é o nome dado ao responsável pelo ritmo do corredor de longas distâncias durante a prova. Alberto Garcia, 58 anos, será o anjo da guarda de Silveira na estrada até a capital federal. “Ele vai em um carro, filmando, cuidando da minha alimentação e hidratação durante o trajeto. Quando ele estiver bem, vai deixar o carro para correr os 10km finais comigo, dando aquele apoio moral, já que é também um corredor experiente”, conta Gerson.
Por causa do clima seco da região para onde está rumando, Silveira terá cuidados especiais. “Tracei esse plano de correr pela manhã pois o período da tarde é tradicionalmente mais seco. Assim, estarei descansando e não sofrerei tanto os efeitos da falta de hidratação. Estou levando óleo especial para hidratar o corpo, vestirei roupas adequadas e, principalmente depois de Paracatu, a atenção redobrará com a alimentação e o consumo frequente de água”, explica.
A ideia de correr os cerca de 1000km até Brasília surgiu no início do ano. “Já fui até São João Del Rei e, desta vez, resolvi aumentar o percurso até a capital federal. Comecei a planejar em janeiro. O mais difícil foi fechar a estrutura, pois o treinamento, no qual faço cerca de 35km por dia, está sempre em cima. Graças a Deus consegui os apoios da Amir, da ASE, da Poupex, do 17º BLOG, da Alta Patente e do Posto Papagaio, além dos próprio corredores de Juiz de Fora, que me ajudaram financeiramente. Graças a eles estou realizando essa aventura”, conta Silveira.
Skip to content