Escolha uma Página
Vaneza Targino (em 31/07/10)
Foto: C. Bispo


Mais de 800 militares do Exército Brasileiro passam por Roraima para a troca de contingente que ocorre a cada seis meses no Haiti. O país foi devastado em 12 de janeiro por um forte terremoto, deixando milhares de mortos e desabrigados. Ontem a quinta aeronave aterrissou na Base Aérea de Boa Vista, com mais 130 homens que seguem hoje para o país que recebe ajuda humanitária.
O Brasil foi um dos primeiros países que iniciou as ações, por meio da Organização das Nações Unidas (ONU), para reconstruir o país devastado pelo terremoto. Além de engenheiros, médicos e outros profissionais, os militares fazem a segurança da população na distribuição de alimentos e também dos sete mil brasileiros voluntários.
Os militares chegaram às 17h30 (horário local) desta sexta-feira e foram encaminhados para pernoitar em Boa Vista, no 7º Batalhão de Infantaria e Selva (BIS). Segundo o coronel Delomar de Souza, oficial de Comunicação Social, da 1ª Brigada de Infantaria de Selva, os militares continuam passando por Roraima até finalizar a troca, como local de apoio até a chegada ao Haiti.
“Esses militares são oriundos do Estado do Paraná e devem substituir o contingente que já cumpriu o período no país”, explicou ao destacar que os militares que chegaram nesta sexta-feira seguem no sábado para o Haiti em aeronave da Força Aérea Brasileira [FAB], levando mantimentos e equipamentos a serem usados durante a missão de paz da ONU. A troca dos soldados iniciou dia 20 de julho e segue até a substituição seja concluída.
O novo comandante-geral do Exército Brasileiro da missão de paz da ONU no país caribenho, chega neste domingo (1º) a Roraima. O coronel Delomar de Souza explicou que mais um novo grupo de soldados pousa na sexta aeronave com mais 130 militares.
“Os voos permanecem até a troca completa dos soldados da missão. Aqui eles são recebidos, onde descansam e são alimentados, para que no dia seguinte continuem a viagem até o destino que é o Haiti”, afirmou complementando que toda assistência também é dada aos soldados que participaram da missão.
 
Skip to content