Escolha uma Página
Um misto de sentimentos tomou conta de Loris Pasqual, 79 anos, na manhã de última quarta-feira, em Caxias do Sul. Fazia 20 anos que ele não pisava no 3º Grupo de Artilharia Antiaérea (3º GAAAe) e, para ele, era como voltar à adolescência. Não foi preciso nenhum esforço para que as lembranças viessem à mente do aposentado, um dos cerca de 280 integrantes da primeira turma do grupamento cujas seis décadas serão celebradas neste sábado com uma solenidade militar às 10h e um jantar dançante às 20h.
— Só tenho boas recordações do quartel. Fiz um monte de amizades aqui — sentenciou Pasqual.
Sensação semelhante vive Douglas de Souza Lisboa, 19, que ingressou em fevereiro deste ano no 3º GAAAe e estampa Lisboa estampa no semblante o orgulho em servir a pátria.
— Está sendo muito melhor do que as minhas expectativas — resume o jovem soldado.
Integrante do Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva (NPOR), que forma aspirantes a oficiais militares, Lisboa ouviu com atenção as histórias de Pasqual, contadas com entusiasmo.
Skip to content