Escolha uma Página
Luciana La Fortezza  
Militar do Exército, Luís Carlos de Jesus Brandão, 22 anos, foi acusado de praticar na noite de anteontem, no acostamento do quilômetro 353 da rodovia Marechal Rondon, os crimes de ameaça, resistência, desacato e embriaguez ao volante. Também teria cometido a contravenção penal conhecida como vias de fato (quando existe agressão sem lesão corporal) contra funcionária da Via Rondon.
O caso foi registrado no plantão da Polícia Civil. De acordo com o histórico do documento, a Polícia Militar foi acionada e o encontrou embriagado e exaltado. Constataram ainda que os funcionários da concessionária Daiane Cristina da Silva e Jonatas Lopes Moreno tiveram de contê-lo com uso de força moderada. Ele estava extremamente exaltado e transtornado, consta no boletim de ocorrência. Brandão se recusou a fazer o teste do bafômetro e não quis comentar as agressões contra os funcionários da Via Rondon. Quando eles chegaram para atendê-lo, foi visto segurando pelos braços e cabelo Bruna Regina Silva Scarcella, 19 anos, que seria sua namorada.
Ainda consta que Brandão a todo momento se intitulava militar e dizia que todos lhe deviam respeito e subordinação. Foi necessária, então, a intervenção de seus superiores hierárquicos, que se deslocaram de Lins. O Exército de Lins informou que tomará as providências administrativas cabíveis após analisar o caso. No plantão policial, foi requisitado o exame médico de embriaguez e constatou-se que Brandão apresentava odor etílico e hálito para bebida alcoólica, ou seja, estava embriagado. 
Skip to content