Escolha uma Página
O navio República Argentina, de bandeira Italiana, atracou no Porto Novo do Rio Grande ontem, 7, ao meio-dia, trazendo ao Exército Brasileiro 29 carros de combate (CC), três Sistemas Automáticos de Controle de Tiro, duas Torres Didáticas para Instrução e três contêineres contendo conjunto de ferramentas e manuais do CC. Os equipamentos, vindos de Hamburgo, na Alemanha, fazem parte do segundo lote do material de emprego militar denominado Projeto Leopard 1. O desembarque, que teve início às 14h, foi acompanhado por militares do Comando Logístico e deve ter sido concluído ainda ontem.
De acordo com o tenente-coronel Nestor Norberto de Gasperi, comandante do 4º Batalhão Logístico da 6ª Brigada de Infantaria Blindada de Santa Maria, os 29 blindados Leopard 1A5 BR e o restante do equipamento começam a ser transportados para a Guarnição Militar Federal de Santa Maria, sede da 3ª Divisão de Exército – Divisão Encouraçada, neste sábado, a partir das 7h, pela BR 392. Segundo ele, serão utilizados de oito a 10 carretas, que têm capacidade para transportar um carro de combate por vez. A viajem dura em média 12 horas, e o trajeto será realizado sob escolta para manter a segurança. A operação deve ser concluída até o dia 17 de maio.
Depois de chegar a Santa Maria, os carros de combate executarão testes de tiro no Campo de Instrução Barão de São Borja – Saicã, acompanhados por técnicos alemães e especialistas militares brasileiros. De Santa Maria, os blindados e os demais equipamentos serão distribuídos nas Brigadas Blindadas do Comando Militar do Sul, que abrangem os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. A operação de recebimento deste lote envolveu militares de 12 Organizações Militares pertencentes ao Comando Militar do Sul. Dois técnicos alemães acompanharam o desembarque no cais do Porto Novo para fazer a entrega definitiva ao Comando Logístico.
O recebimento destes blindados iniciou-se em dezembro de 2009 e faz parte do plano de reaparelhamento do Exército, devendo se estender ao longo do ano de 2010 e encerrando-se no ano de 2011, totalizando 250 carros de combate. Segundo o comandante Gasperi, a intenção é manter o Exército Brasileiro atualizado em termos de combate. Ele afirmou ainda que os carros são modernos e praticamente novos.
Melina Brum Cezar- Jornal Agora
Comento: 
A Nova República sepultou a indústria bélica nacional e agora temos que importar da Alemanha blindados de segunda mão. “Modernos e praticamente novos”diz o coronel Gasperi. Poupe-me!
Skip to content