Escolha uma Página
soldado_denuncia_contra_exercito
O soldado do Exército brasileiro Adaílson de Freitas, 20, denuncia estar sendo desligado da corporação injustamente. Segundo o mesmo, entrou no exército há aproximadamente oito meses e realizava seus treinamentos de rotina durante a ‘Semana Verde’ no 4° BIS, quando uma mosca entrou em seu ouvido onde depositou seus ovos causando-lhe assim diversos inconvenientes.
Após o ocorrido, procurou atendimento médico dentro em uma clínica da corporação onde a médica responsável recomendou que fosse afastado de suas atividades até que fosse realizada a cirurgia necessária para a remoção dos parasitas bem como a limpeza de seu sistema auditivo.
Entretanto, em lugar de ser afastado temporariamente como a médica havia lhe recomendado, o jovem foi desligado definitivamente da corporação sem maiores esclarecimentos, seus superiores alegaram apenas que Adaílson já tinha a doença em seu aparelho auditivo e por isso, não poderiam levá-lo a fazer o tratamento necessário. Ocorre que segundo o soldado há provas testemunhais de que o incidente ocorreu durante o treinamento e antes de adentrar no exército brasileiro, trabalhava normalmente.
Todavia, sem recursos para realizar a cirurgia que custa aproximadamente 3 mil reais, Adaílson perdeu parte de sua audição e busca agora ser incorporado novamente ao batalhão, ou ser beneficiado com uma indenização para realizar a cirurgia.
 A coorporação ainda não se pronunciou sobre o caso do ex-militar.
Skip to content