Escolha uma Página
O advogado Jefferson Moura Costa se entregou à polícia de Picos por volta na tarde desta segunda (3). Ele confessou ter matado a tiros o cabo do exército Arione Moura Lima, 23 anos, com um tiro no último dia 25 de abril. Em seu depoimento, o bacharel diz que agiu em legítima defesa.
Segundo o delegado regional de Picos, Ewerton Férrer, o advogado do acusado já havia feito uma petição dizendo que iria apresentar seu cliente, que estava sendo procurado e tinha mandado de prisão em aberto, à polícia. “Nós o ouvimos 48 horas depois do crime. Conseguimos a preventiva horas depois mas ele fugiu. Desde então o advogado dele anunciava que ele iria se entregar, mas nós estávamos procurando mesmo assim”, descreve.
O delegado descreve que o próximo passo poderá ser a reconstituição do crime e que testemunhas ainda estão sendo ouvidas. O inquérito do crime deve estar finalizado na próxima semana. Jefferson está preso no 4º BPM.

Tiro
O crime aconteceu no domingo por volta das 18h. Arione foi morto com um tiro em frente à casa onde morava no bairro Paraibinha. Testemunhas afirmam ter visto o advogado chegar em seu carro e atirar no cabo do exército.
Carlos Lustosa Filho
[email protected]

CIDADE VERDE
Skip to content