Escolha uma Página
O advogado Jefferson Moura Costa compareceu na manhã desta terça-feira (27) a delegacia regional de Picos, sul do Piauí, onde prestou depoimento sobre a morte do cabo do Exército Arione Moura Lima, 23 anos, vítima de um tiro no último domingo. Jefferson confessou ter feito o disparo, mas alegou legítima defesa, ao contrário de testemunhas que afirmam ter presenciado a ocorrência no bairro Paraibinha.
Por já ter passado o prazo de 24 horas para a prisão em flagrante e ainda não haver mandado judicial contra o advogado, o mesmo foi liberado após o depoimento. “É a lei, o que posso fazer? A população e a mídia tem a ansia de uma resposta rápida, e é o que procuramos fazer aqui, mas dentro da legalidade”, explicou o delegado regional Ewerton Ferrer ao Cidadeverde.com.
Os esforços reúnem tanto o 3º Distrito Policial, área do crime, como o 1º DP e a Delegacia Regional da cidade. São três delegados e mais agentes, que agora também vão ouvir novamente parentes da vítima. O inquérito já conta com 10 depoimentos, sendo cinco testemunhas que desmentiram a versão de legítima defesa. O inquérito deve indiciar o advogado por homicídio qualificado.
Fábio Lima

Skip to content