Escolha uma Página
A fatura do general
Octávio Costa
Aos 87 anos, o general da reserva Leônidas Pires Gonçalves consulta o médico com regularidade para cuidar da saúde. Mas não se submete ao atendimento dos hospitais das Forças Armadas no Rio de Janeiro. O ex-ministro do Exército prefere o serviço vip da rede privada da zona sul, especialmente os hospitais Copa D’Or e Samaritano. E suas despesas são encaminhadas ao Fundo de Saúde do Exército (Fusex), que as paga sem pestanejar. O problema é que o Fusex deveria cobrir faturas em hospitais particulares apenas nos casos de emergência. O Ministério Público Militar está investigando o tratamento privilegiado.
Skip to content