Escolha uma Página
A RBS tem sido muito prestativa aos propósitos do PT no RS, alinhando-se desde o início à corrente que vem promovendo o linchamento moral da governadora Yeda Crusius, emprestando seu gigantesco poder midiático às farsas montadas pela corja que chafurda na lama da calúnia e da difamação, sem jamais oferecer a opinião pública o contraponto necessário, muito menos uma análise isenta.
Os bons serviços prestados à causa lulista não livraram a gigante da mídia gaúcha dos tentáculos bolivarianos do movimento que pretende controlar os meios de comunicação.
A empresa foi convocada pelo Ministério Público de Canoas, RS, para uma audiência pública cujo tema é:  “Democratização e monopólio na concessão de televisão no Rio Grande do Sul”. A RBS é acusada pelo promotor Pedro Antonio Roso de praticar monopólio nas concessões de rádio e televisão no RS.
Esta é mais uma das ações orquestradas Brasil afora, que visam dar visibilidade a CONFECOM do Ministro da Propaganda, Franklin Martins. O evento tem como lema “Comunicação: meios para a construção de direitos e de cidadania na era digital” e será realizada nos dias 14, 15, 16 e 17 de dezembro de 2009 no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.
Skip to content