Escolha uma Página
O senador Roberto Cavalcanti (PRB-PB) disse nesta quinta-feira (1º) que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não cometeu qualquer irregularidade ao revelar sua preferência pelos aviões caça franceses, modelo Rafale, enquanto a licitação para compra de 36 aviões ainda está em curso e longe de uma escolha definitiva.
– Com seu gesto, o presidente apenas expressou a preferência política por um país com o qual o Brasil tem vínculos culturais e de amizade de longa data, jamais pretendeu sinalizar ou adiantar qualquer resultado da concorrência, que obedecerá a rígidos critérios técnicos – assegurou.
Roberto Cavalcanti disse que, além da estrita observância ao devido processo legal, este é um momento extremamente favorável para que o Brasil amplie a base de negociação para obter vantagens adicionais. O senador observou que enquanto o intercâmbio comercial cresceu com os países da América Latina, as exportações brasileiras para os Estados Unidos são 1/5 do que foram até a década de 1950. Leia mais.

AGÊNCIA SENADO

Skip to content