Escolha uma Página
ONU conclui nos próximos dias investigação sobre suposta tortura no Haiti
Militares brasileiros em missão no país são acusados de agredir líder comunitário
A ONU informou ontem que deve concluir nos próximos dias a investigação sobre o suposto “uso excessivo de força” por parte de militares brasileiros em missão no Haiti. Conforme noticiou ontem o ‘Informe do Dia’, um líder comunitário haitiano, identificado apenas como Franki, afirmou ter sido torturado, no último dia 10, por soldados brasileiros que participaram de uma patrulha.
Ele afirmou que foi levado de casa para um lugar ermo da capital do país, Porto Príncipe, onde foi submetido às agressões. O motivo da suposta sessão de tortura ainda não foi revelado.
A comissão que investiga o caso, formada pela Missão das Nações Unidas no Haiti, foi formada sem a participação de integrantes brasileiros. O resultado da investigação da denúncia pode sair ainda este fim de semana, segundo representantes das Nações Unidas.Leia mais.
Skip to content