Escolha uma Página
“O Exército vai se esforçar, como tem feito, para manter seu padrão de empenho e operacionalidade.”
Em entrevista à Rádio CBN, o chefe do Centro de Comunicação, general Adhemar da Costa Machado Filho, disse que os cortes causarão prejuízos às atividades dos militares.
– O Exército vai se esforçar, como tem feito, para manter seu padrão de empenho e operacionalidade. Mas, sem dúvida, há uma pequena perda, porque você perde aquele contrato das oito horas semanais. Não vamos aplicar essas medidas de contenção nos hospitais e no sistema de ensino do Exército, nos colégios e academias militares. Esses a gente tem que preservar nas melhores condições possíveis – disse.
O GLOBO teve acesso ao e-mail em que o comandante do Exército, general Enzo Martins Peri, determinou os cortes. Ele atribuiu o pacote de contenção à retenção dos recursos do orçamento: “Considerando a vigência do contingenciamento dos recursos orçamentários do Exército e suas consequências restritivas, informo à Força que (…) o expediente às segundas-feiras deverá iniciar-se às 13h e encerrar-se às 18h, sem refeições”.
No texto, o general Enzo diz ainda que “a manutenção ou alteração deste regime de redução de expediente, se necessária, será informada oportunamente”, e que “continua em vigor a determinação do regime de meio-expediente às sextas-feiras”. As medidas começaram a valer nesta segunda e vão vigorar até 30 de outubro.

O GLOBO

Skip to content