Escolha uma Página
O rodízio dos militares brasileiros que integram o batalhão de fuzileiros e a companhia de engenharia na Missão da ONU para Estabilização do Haiti (MINUSTAH) começou na semana passada. A cada seis meses há a troca de contingente. Desde o dia 23, militares do 11º contingente do Batalhão de Infantaria da Força de Paz e do 9º contingente da Companhia de Engenharia, provenientes em sua maioria da região Sudeste, estão chegando em Porto Príncipe. O rodízio estará concluído em 10 de julho. O 11º contingente brasileiro na MINUSTAH terá 1.268 militares, sendo 1.018 do Batalhão Haiti (infantaria) e 250 da Companhia de Engenharia.

DEFESA

Skip to content