Não era só um cavalo…

Caramelo

 

Poema em homenagem ao Caramelo, que virou símbolo da resistência do povo gaúcho

Não era só um cavalo…

Osmar Ransolin

Era um monumento vivo
Dos andarengos da Ibéria
Que mesclou em cada artéria
Do rubro sangue nativo
O ancestral primitivo,
– Cara limpa, lombo nu –
Que carregou o xirú
Pelas terras missioneiras
E que tombou nas fileiras
Das tropas de Tiarajú.

Não era só um cavalo…

Era a própria imagem
Do Rio Grande açoriano,
Que alargou meridianos
Pelas rotas de passagem,
Era o cavalo selvagem
Rasgando campo e fronteira
Perdido na polvadeira
Ou entre a chuva e o vento,
E que invadiu Sacramento
Com Dom Cristóvão Pereira.

Não era só um cavalo…

Era o esteio da lida,
Que a cada marcha tropeira
Se fez alma aventureira
Pra ofertar a própria vida,
E nesta saga sofrida
De desbravar o sertão,
Percorreu cada rincão
Desse Brasil continente,
Sustentando nossa gente
Pra erguer uma Nação.

Não era só um cavalo…

Era um herói da terra
Que a história não menciona,
E que o covarde abandona
No entrevero da guerra!
Que vendo a morte, não berra,
Porque engole o sofrimento
– Soldado sem regimento
Da velha estirpe proscrita –
Que foi garupa pra Anita
E montaria de Bento.

Não era só um cavalo…

Era o Rio Grande em pelo!
E no horizonte da incerteza
Enfrentou a natureza
Neste último atropelo,
Tostado sem marca e selo
Pelo-duro que se amansa,
Que na rédea é uma balança
E na vida é um regalo
Cavalo que é bom cavalo
Pro trabalho, e pras crianças.

E não era só um cavalo…

Era também um amigo,
E um amigo não fica pra trás…

 

5 respostas

  1. Enfim, o relativismo está impregnado em toda a nossa cultura.

    E vai aos poucos destruindo o próprio ser pensante e moldando uma sociedade “estandardizada” que anula o indivíduo e vivifica o bruto.

    P.S.: enquanto declaram que uma artista americana de outra geração “uniu” o país, o coitado do cavalo é mais um “meio auxiliar de instrução”, como se fala na caserna.

  2. Era uma cavalo altaneiro
    Que o Exército Embusteiro
    Não socorreu no telheiro

    Era cavalo enlameado
    Que o general encagaçado
    Só se preoucpa em ser condecorado

    Era um cavalo em flagelo
    Era o cavalo caramelo
    Que a COm SOc que só quer ficar de boas
    Esqueceu lá em Canoas….

  3. Com a panceta cheia, ninguem consegue refletir direito, pois bate a sonolencia. Pouca ou muita farinha extraida, meu pirao primeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo