Com a presença de oficiais brasileiros e banda do Exército, embaixada comemora “Dia das Forças Armadas do Irã”

Oficiais brasileiros cortam bolo junto com o adido militar do Irã (Imagem: Embaixada do Irã)

Embaixada do Irã comemora Dia das Forças Armadas com evento no Clube da Aeronáutica

Brasília – A embaixada do Irã comemorou o dia de suas Forças Armadas, em evento realizado na noite de quarta-feira (17). A celebração ocorreu no Clube da Aeronáutica e contou com a presença de oficiais das Forças Armadas brasileiras, além de autoridades do governo.  A banda do 1º Regimento de Cavalaria de Guardas, os “Dragões da Independência”, tocou durante o evento.

Em seu discurso, o adido militar iraniano,  coronel Mahdi Moghaddam afirmou que o Exército do seu país sempre demonstrou dedicação na defesa da nação iraniana. Moghaddam enfatizou que os militares do Irã “sempre tiveram como objetivo o estabelecimento da paz”. “A estratégia usada pelas Forças Armadas do Irã se baseia na discussão e na defesa”, disse.

O adido militar destacou a “cooperação” militar entre o Brasil e o Irã. Ele disse que essa “amizade” tem uma “longa história”. Além disso, o iraniano disse que ambos os países “sempre estiveram satisfeitos com essa cooperação”.

Operação contra “Palestina ocupada”

Já o embaixador do Irã no Brasil, Abdollah Nekounam Ghadirli,  afirmou que o ataque contra Israel teve como alvo apenas centros militares da “Palestina ocupada”. Ghadirli afirmou que “a República Islâmica do Irã, em consonância com seu direito inerente e legítimo de autodefesa e de acordo com o Artigo 51 da Carta das Nações Unidas, realizou uma operação limitada e controlada na noite de sexta-feira em resposta ao ataque do regime sionista às nossas instalações diplomáticas na capital síria, Damasco, em 1º de abril”.

Brasil ao lado da “teocracia iraniana”

A posição do governo Lula em relação ao ataque do Irã a Israel foi considerada “lamentável” e “frustrante” pelo presidente da Confederação Israelita do Brasil (Conib), Claudio Lottenberg, Ele também afirmou que a política externa brasileira se colocou ao lado da “teocracia iraniana”.

Informações e imagens: Embaixada do Irã no Brasil

8 respostas

  1. Tropa acéfala, sem Comando.
    Hora associada a um desajustado irresponsável, hora a teocracia terrorista.
    O que mais falta acontecer?

  2. Teocracia Iraniana? Teo(Deus) cracia(estudo) Desde quando os iranianos tem Deus(Jesus, o Pai eterno) João 1.12 “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Se eles(iranianos) são adeptos do Islamismo, não aceitam Jesus que é judeu, Mt 1.1 “LIVRO da geração de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão. Jesus é judeu, eles atacam israel o povo de Deus. Gl 3.8,9 “Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti.
    o evangelho(a Palavra de Deus que é Jesus) foi pregado primeiro a abraão(judeu)
    9 De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão.
    Genesis 12.3 ” E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
    Infelizmente as pessoas escrevem palavras sem saberem o significado.

  3. É muito perigoso apoiar nação que é contra o Deus de Abraão, Deus diz. aquele que te abençoar Abraão, eu abençoarei, e aquele que te amaldiçoar, querendo destruir Israel, diz Deus. Eu amaldiçoarei.

  4. Piada, militar iraniano dizer que seu exército tem sempre objetivo de estabelecer a paz. Como isto é relacionado a Israel que está há milhares de km do Irã e não tem fronteira com este país. Como isto se relaciona ao Irã que financia as organizações terroristas com Hamas, Jihad Islâmico, Houtis , o governo sírio que assassinou mais de 500.000 sírios, etc… E o governo brasileiro não os condena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo