De volta para casa

SOLDADO NO TREM

Relato de um soldado
Quando desci na estação de comboios mais próxima da minha aldeia, não tinha uma única moeda (apenas um relógio que o avô me tinha dado antes de partir para as ilhas) mas sabia que a minha casa ia chegar.Pedi carona a particulares mas sem sorte, acenei para um coletivo de linha, parei e expliquei ao motorista que a única coisa que tinha de valor era o relógio:

– Se você me levar até duas cidades mais adiante, lhe deixo o relógio ou nos encontramos em algum lugar e lhe dou o valor da passagem; o senhor olhou para mim e perguntou:

– De onde você vêm?

– Das Malvinas, eu disse-lhe (acho que meu rosto iluminou); com um sorriso ele disse:

– Entra!

– Deixo-lhe o relógio?

– Entra! Ele disse-me, sentei-me no último lugar, que beleza tão fofo! , adormeci até que alguém me sacudiu os ombros.

– Rapaz! O motorista chama você! , em duas passadas estive ao lado do senhor, e vi que entramos no meu povo,

– Sua casa fica longe da estrada?

– E… Sim, sim, infinitamente grato. Agradecia que aceitasse o meu relógio.

– Calma, ele disse-me.

Parou o carro, passou o braço no meu ombro e falou com os passageiros:

– “Com a permissão de vocês, vou desviar o percurso habitual para levar um herói para sua casa, este jovem acaba de chegar de LAS MALVINAS”; as pessoas levantaram-se e aplaudiam-me, os meninos tocaram-me, as mulheres e os homens me cumprimentaram.

Guiei o motorista pela estrada.

E quando vi a frente da minha casa disse-lhe:

– Essa é a minha casa!

O senhor buzinava, as pessoas espreitavam nas janelas, não entendiam nada, e meus pais não se animavam a sair por medo de más notícias… Mais tarde veio até o padre da cidade para me cumprimentar, na verdade tive uma bela recepção.

🇦🇷SERÃO PARA SEMPRE HERÓIS🇦🇷
#MalvinasArgentinas

3 respostas

  1. Lindo relato, simples e verdadeiro.

    Há tempos só temos vergonhas, brigas e intrigas, problemas não nos faltam. É bom ler algo sobre Verdadeiros Soldados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo