O artigo 142, quem diria, pode banir Bolsonaro da carreira militar

No curto prazo, ter as benesses de um governo Bolsonaro é bom, mas no longo prazo o importante para as FFAA é voltar a ter um papel na política // Orlando Brito/. 

Leia mais em: https://veja.abril.com.br/coluna/thomas-traumann/os-militares-voltaram-de-vez-para-o-jogo-da-politica/

 

Bolsonaro e outros militares que forem condenados a penas superiores a dois anos de prisão poderão perder postos patentes
ROBSON BONIN

Desde que os depoimentos dos ex-comandantes das Forças Armadas vieram a público, na sexta, uma conversa avança na cúpula militar em Brasília. O escândalo do plano de golpe de Estado, arquitetado no fim do mandato de Jair Bolsonaro, segundo as investigações da Polícia Federal, pode levar a uma limpa sem precedentes na caserna.

Por uma dessas ironias da história, o caminho para a exclusão de Bolsonaro e seus aliados da carreira militar está no famoso artigo 142 da Constituição, que muitos na gestão bolsonarista exaltavam como caminho para o golpe.

Diz um trecho do famoso artigo: “O oficial só perderá o posto e a patente se for julgado indigno do oficialato ou com ele incompatível, por decisão de tribunal militar de caráter permanente, em tempo de paz, ou de tribunal especial, em tempo de guerra. O oficial condenado na justiça comum ou militar a pena privativa de liberdade superior a dois anos, por sentença transitada em julgado, será submetido ao julgamento previsto no inciso anterior”.

Por essa lógica, se Bolsonaro e outros militares metidos na trama golpista forem condenados pelo STF a penas superiores a mais de dois anos de prisão, perderão patentes, medalhas e tudo que os identificava com a carreira nas Forças Armadas.

RADAR(veja) – Edição: Montedo.com

10 respostas

  1. Se banir Bolsonaro já vai tarde JB deixou uma lacuna nas forças armadas um estrago gigantesco ele conseguiu o que nenhum outro presidente havia conseguido antes criar uma divisão dentro da força entre oficiais e praças e ainda deixou Sgts QEs e pensionistas apenas com aumento de descontos, poisé é enquanto o topo da pirâmide só recebeu beneces e depois ainda deram as costas a ele, então é isso infelizmente não tenho nada de bom para falar do “mito” só decepção. Espero que esse governo olhe para os praças com urgência…

    1. Contando os dias pra ver este boca podre traidor ser preso por mais de 2 anos e perder o vínculo de capitão do exército…kkkkkkkkkkk

    1. O Blog por aqui está que nem a velha imprensa, faz mais de 5 anos que só fala de Bolsonaro, parece até que ele continua Presidente.
      São narrativas e mais narrativas, nada se comprova, só falácias, deve ser porque não se tem nada para falar Lulis ou dos QE. Tá devagar, devagar, devagarinho, quase parando.

  2. Demorou 45 anos, mas agora o militar considerado lá atrás indigno, será excluído.

    Como é que se diz?

    “A justiça tarda, mas não falha”.

  3. isso não vai dar em nada, se fosse um praça aí tava F…….
    o pior de tudo é que ainda tem gente que acredita em papai noel, saci pererê e no mitojoias!
    só o que esse falso messias soube fazer no governo foi a lei do mal 13954/2019 e dizer aos cabos Aeronáutica do tal cercadinho os quais aguardavam suas devidas promoções que entrassem na justiça se não estivessem satisfeitos.
    este “militar” o qual vivia com pronunciamentos que pareciam ser revoltados em favor dos militares no final das contas se cercou de oficiais e esqueceu que as forças armadas existem praças!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo