Arrocho salarial de Bolsonaro amplia pressão de servidores por reajustes

REAJUSTE

Funcionários públicos reivindicam melhores salários e condições de trabalho, e isso eleva desafio do déficit zero
Míriam Leitão
O reajuste salarial dos servidores é mais uma fonte de pressão a dificultar o cumprimento da desafiadora meta do governo de déficit fiscal zero em 2024. A política salarial adotada pelo governo Bolsonaro foi não dar aumento e isso é insustentável. Muito menos num cenário de inflação elevada, a taxa chegou a ser de 12% em alguns momentos do mandato anterior. O índice foi pressionado pela situação externa, como os problemas na cadeia de suprimentos durante a pandemia. Foram muitos eventos, mas o fato é que os funcionários públicos ficaram sem reajuste e essa não é uma forma de gerenciar pessoal, o que levou a uma grande pressão sobre o governo Lula de servidores de todas as áreas. E a questão é que o Orçamento aprovado não prevê esses gastos.

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, me disse que a autarquia já perdeu muitos profissionais qualificados, concursados que deixaram o banco para a iniciativa privada. O mesmo é relatado entre os servidores da área ambiental que anunciaram esta semana a paralisação das atividades de campo. No caso deles, a situação ainda é mais grave, pois além de não terem tido aumento, foram assediados pelo governo anterior. Isso aconteceu no Ibama, no ICMBio e também na Funai. Muitos trabalhadores saíram, foram exonerados, perseguidos, desistiram, se aposentaram. Na Funai, lembro aqui do caso do indigenista Bruno Pereira, que acabou em tragédia. O assédio a servidores que cuidavam de questões como combate ao desmatamento, à proteção ambiental e aos indígenas foi constante. Tudo isso, se soma aos salários defasados.

Os servidores ambientais reclamam das condições de trabalho, da falta de concursos, da necessidade de reestruturar carreiras e melhorar salários. No primeiro ano do governo Lula, ficou claro que os funcionários públicos da área ambiental entregaram ao país um tesouro, que foi a redução do desmatamento. Isso ajudou o Brasil a recuperar seu protagonismo internacional. Agora eles precisam ter valorização, condições de trabalho e salários melhores, esse é o ponto. O que não deixa de ser desafiador para o ministro Fernando Haddad que tem como missão conter todas as pressões para aumentar gastos.

O problema é que o ministro tem pouca margem para dispor do Orçamento, fazer escolhas. Isto porque, o Congresso impôs ao Executivo um aumento excessivo das emendas parlamentares que amarram a execução do Orçamento. Pesa ainda o aumento exorbitante do fundo eleitoral que saltou de R$ 2 bilhões para R$ 5 bilhões para a eleição municipal deste ano.

O Globo

47 respostas

  1. 5 Bilhões para o fundo eleitoral, brasileiro tem o que merece mesmo. Já diria o hino do Rio Grande Amado, povo que não tem virtude, acaba por ser escravo.

    1. Nenhum dos dois! Explico: 1º dificilmente Esse governo dará aumento para os militares tal qual Bolsonaro. 2º QE é caso encerrado e extinto, vide relatório do Min da Defesa e dificilmente isso vai mudar, presidente nunca iria contrariar os Cmt das Forças, haja vista esse esforço todo para se aproximar e afastar militares da política que é o maior desejo do presidente.

      1. Negativo!
        E se o QE passar na ESA, pode até sair Capitão.
        Ou vc acha que o ministro da Defesa os impedirá de matricularem-se na Escola.
        Vc Não contava com essa né!
        Há milhares de QE com Canudos.

      1. E ganha Mesmo.
        Vc acha um salário de 8 mil reais uma miséria?
        O fim do mundo!
        Não, não é mesmo, pra média salarial brasileira é um bom salário.
        Quase 90% dos assalariados ganham até 3 mil reais.

    1. Um Santo homem que só fez bem para o Brasil e para as Forças Armadas! Um bastião dos valores familiares e da honestidade! Temente a Deus e seguidor da Lei! obriGADO Bolsonaro homem íntegro e patriota! Siga em frente pela nossa amada terra plana divulgando nosso criador, que seu destino seja BRILHANTE!

      1. Enquanto tiver pessoas com o seu pensamento o Brasil vai para o fundo do poço. Acorde rapaz. O Messias é um enganador e você continua acreditando nesse falso.
        Todos estão milionário, todos os membros de sua família, até mesmo aquele do topete de 20 anos, o Renanzinho – rico… e você babando um incompetente.

    1. Lendo as postagens do blog, eu chego a seguinte conclusão: é muito paisano radical tanto de esquerda quanto de direita Infiltrados!!

      Ô povinho ruim….cruz credo!!

      “Sai de retro Satanás”!!!

  2. A CNn falou que Lula vai receber as praças e quer conversar com eles e um assunto que não foi divulgado que vai receber os QEs então os invejosos,mal amados, recalcados e com suas paixões platônicas pelos QEs. O que será que quer dizer isso??? O que uma canetada não faz e simples seja equiparados os QEs com a isonomia dos taifeiros.. Agora está aí chola não. Vão cuidar da carreira de vocês e lutem por melhoras e cuidem mas da família de vocês os QEs a maioria já tem sua própria família para se preocupar. Para muitos meias palavras basstam, mas para outros nem desenhando um caneta bic. Nada melhor que um dia após o outro. O tempo é o senhor absoluto da razão.

    1. A matéria da CNN não fala disso. Você está disseminando “Fake News”, meu chapa. A pedido do MD irá se inserir os militares das FA no próximo aumento de 9% para todos os segmentos do funcionalismo público. A matéria não trata em nenhum momento de promoções no QE. Aliás 9% aplicado vira 4,5%, pois vem o imposto de renda e créu…

    2. Muda o disco, sempre a mesma coisa,ou voce vai parar em um manicômio. Tá apertado, vai fazer um bico pois painho abriu muitos empregos ou recorre para o patrono Paulo Pimenta para arrumar um bico.

    1. O nível de descaramento dessa DESINFORMANTE e MILITANTE é de cair o C… da Bxnda! A patife omite que no Gov anterior o Congresso votou e proibiu AUMENTOS para servidores em razão da CoVid!!! Bota nas costas do Bolsonaro a morte do cara que se meteu em tretas lá no Vale do Javari !!! E cretinamente desinforma que houve a diminuicao FANTÁSTICA do desmatamento no 1° ano do Gov Lula!!!Rapaz esse país está condenado ao fracasso, o nível dessa gente é sempre o pior.

  3. Nada de novo: Oficias sempre com Benefícios e praças, a maioria, babando e levando malas. não é mesmo biscoite “cremer craque” e afins?

  4. Aumento para que! se os autos coturnos já receberam um aumento bom opa desculpa não foi aumentando foi a meritocracia que foi feita kk😛 .agora estão brigando por 9% apartir do ano que vem aí a inflação deste ano já comeu a metade salve os generais eo presidente

    1. CHQAO, se baba entra a prova não vale nada, o esquema da prova esta perfeita para castrar o praça.
      transparência total sai só em BAR.

  5. A matéria não é fidedigna com a cronologia dos fatos. em 2019 Bolsonaro assumiu a Presidência e realmente não reajustou o salário do Funcionalismo Público, apenas fez a reestruturação de carreira dos militares que foi excelente para alguns, razoável para outros e péssimo para QE e Pensionista de QE pois realmente não tiveram ganho salarial. Em 2020 veio a pandemia e o Congresso Nacional congelou o salário do funcionalismo público Federal até dezembro de 2021, deve ser ressaltado que naquela ocasião pretendia-se num primeiro momento uma redução de 25% dos vencimentos por conta da pandemia. Chega o ano de 2022, o governo teria até um prazo por conta das eleições para conceder um reajuste, acenou-se então com um reajuste linear de 5% para todas as categorias, entretanto, a PF repudiou querendo um percentual diferenciado para si, desta forma o governo da ocasião não concedeu reajuste para ninguém, reservando um montante na LDO de 2023 onde poderia se chegar a um valor de percentual de 5% linear para todos os servidores. O governo atual usando o seu poder discricionário pegou esse montante e direcionou aos Servidores Públicos Civis do Executivo totalizando um reajuste de 9%. Na situação atual os Policiais Federais conseguiram a sua reestruturação, o que lhes valerá um aumento de vencimento, os Servidores Civis receberam 9% e vão receber mais 9% em duas parcelas que por não ser cumulativa deve dar em torno de 20% no total, e nós estamos aguardando sabe lá o que vai acontecer.

  6. Será que o Comandantes estão preocupados com o não reajuste após o Governo do Bolsonaro sangue azul?
    Acredito que não.
    Bolsonaro acabou com os servidores públicos e praças e pensionistas das forças armadas.
    E agora o atual governo nem “previu” na LDO um pífel reajuste para essas classes. A vantagem é que os servidores civis, PF e PR f podem fazer greve. Não dependem única e exclusivamente de seus chefes (que tb os apoiam).
    Resumo da ópera: olha os praças sendo prejudicados de novo…De novo e de novo.

    1. Lembre-se, os 9% concedidos foram previstos na LDO de 2023 e o atual governo resolveu direcionar aos Servidores Públicos Civis do Executivo da União, não vejo sinceramente um horizonte positivo para nós militares.

  7. Os Militares São Agentes Públicos, Assim Como Os Servidores Públicos.

    Não Existe Na Constituição Federal A Revisão Geral Anual Da Remuneração Para Os Militares, Após Separem Os Servidores Públicos Dos Militares No Art. 142 Da CF.

    X – A Remuneração Dos Servidores Públicos E O Subsídio De Que Trata O § 4º Do Art. 39 Somente Poderão Ser Fixados Ou Alterados Por Lei Específica, Observada A Iniciativa Privativa Em Cada Caso, Assegurada Revisão Geral Anual, Sempre Na Mesma Data E Sem Distinção De Índices;

    O Poder Judiciário Não Possui Competência Para Determinar Ao Poder Executivo A Apresentação De Projeto De Lei Que Vise A Promover A Revisão Geral Anual Da Remuneração Dos Servidores Públicos, Tampouco Para Fixar O Respectivo Índice De Correção.
    [RE 843.112, Rel. Min. Luiz Fux, J. 22-9-2020, P, DJE De 4-11-2020, Tema 624, Com Mérito Julgado.]

    A Concessão De Reajustes Setoriais Com A Finalidade De Corrigir Distorções Remuneratórias Existentes No Padrão Remuneratório Da Carreira Militar E Em Seus Diferentes Postos Não Ocasiona Ofensa Aos Princípios Da Isonomia Ou Do Reajuste Geral De Vencimentos.
    [ARE 672.428 AgR, Rel. Min. Rosa Weber, J. 15-10-2013, 1ª T, DJE De 29-10-2013.]
    Vide ADI 525 MC, Rel. Min. Sepúlveda Pertence, J. 12-6-1991, P, DJ De 2-4-2004

    Lei 8.237/91. Concessão De Aumento A Servidores Militares. Princípio Da Isonomia. Extensão Aos Servidores Públicos Civis. Impossibilidade. Lei Federal Que Reestruturou A Carreira Militar Federal. Inexistência De Revisão Geral.
    [RE 216.172, Red Do Ac. Min. Gilmar Mendes, J. Em 6-11-2018, 2ª T, DJE De 23-8-2019.]

  8. Não precisa de reajuste linear para todos apenas para aqueles que ficaram fora daquela tal restruturação assim corregiria as distorçãoes . Claro se os generais e os autos coturnos não ficarem magoados kk

  9. Vejo esse bando de Babões, cada um defendendo o seu raciocínio, torcendo pra dar errado pra carreira do outro, defendendo essa quadrilha que hoje deterioram o país, submete ao ridículo as Forças Armadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo