CACs: Atiradores já podem migrar para nível 2 ou 3, diz Exército

Imagem: REUTERS/Carla Carniel

Mudança de nível possibilita a aquisição de maior quantidade de munição

Pedro Pligher
Os atiradores esportivos que quiserem migrar de nível já poderão solicitar a mudança, afirmou o Exército Brasileiro, nesta quinta-feira (28), esclarecendo um ponto da nova portaria dos CACs (Caçadores, Atiradores e Colecionadores), que regula o novo decreto de armas do governo Lula. Leia aqui a íntegra do informativo.

A solicitação deverá ser feita de maneira presencial nos SFPC (Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados) das Regiões Militares, com documentos físicos em mãos.

O documento diz que “os SFPC/RM serão responsáveis por gerenciar a análise, a autorização, a alteração e o apostilamento do nível dos atiradores desportivos em suas áreas de jurisdição, devendo encaminhar todas as informações até o último dia 30 de cada mês à DFPC, de forma consolidada”.

Segundo o Exército, a DFPC (Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados) irá centralizar as informações e atualizará as informações sobre os atiradores até o dia 10 do mês seguinte à solicitação de mudança de nível. Dessa forma, os CACs poderão acessar maior quantidade de “munições e insumos conforme seu nível”.

Kit de recarga dos CACs deverá ser apostilado
O informativo também esclarece sobre os equipamentos de recarga, que, de acordo com a portaria, poderão ser adquiridos “os equipamentos não pneumáticos, para a execução da atividade exclusivamente de forma artesanal”.

O Exército informou que as vendas de insumos, como pólvora, estojos e espoletas, já podem ser realizadas para os atiradores desportivos que possuem o apostilamento do equipamento no seu CR.

“Os atiradores desportivos que já possuem equipamentos de recarga e suas matrizes, mas que ainda não estão apostilados, deverão solicitar o devido apostilamento”, diz a força armada.

MONEYTIMES – Edição: Montedo.com

12 respostas

  1. Eu Sou contra civis portarem armas, mesmo que tenham treinamento e afirmem que estão preparados. Não é seguro confiar em suas habilidades e decisões em situações que exigem discernimento e imparcialidade. Todos os civis que conheço e que gostam de armas parecem ser movidos pela emoção, buscando se sentir como o Jason Bourne da vida real. Acreditam que, com sua astúcia, podem transformar qualquer situação em algo controlável, mas, na prática, as coisas geralmente dão errado.

    Quando agem, agem como animais, sem enxergar ao redor. Sua visão fica estreita, o mundo parece se resumir a ele e ao alvo. Ignoram a presença de possíveis comparsas do alvo, pessoas inocentes ao redor, se há abrigo disponível, munição suficiente e, principalmente, uma rota de fuga. O objetivo de um confronto armado deveria ser desencorajar o agressor e proporcionar a oportunidade de fugir, mas esses civis parecem sofrer da síndrome de Chuck Norris, acreditando que podem eliminar todos sem sofrer nenhum arranhão. Isso, é claro, quando não estão armados com um revólver de oito tiros, ironicamente.

    Para policiais e militares, que passam por treinamento regular e cujas profissões exigem esse conhecimento, já é uma tarefa árdua. Imagine um civil que treina apenas ocasionalmente, criando mil cenários possíveis sem considerar a realidade. O roubo é uma oportunidade, e a chave está sempre na precaução. Pode ser difícil e cansativo, mas é assim que as coisas são.

    1. Apoioado. Quem têm boa Consciência sabe que não dá para liberar assim tanta arma para a população civil. quem quer portar arma que estude passe nos concursos das forças armadas ou policiais. insisto! não temos cultura pra isso! insisto novamente não somos pessoas que possam portar esses equipamentos, nem pra brincar no estande. escolhemos líderes errados o tempo todo e agora(mais do que nunca) tem muita gente armada e com a cabeça voada demais e sem controle. é certo de liberar arma para o cidadão de bem se defender . Vou dar um exemplo tem cara com arma que vive andando armado de caminhonete grande, se sentindo o cara, e quem não tem fica até preocupado porque duas ou tres cervejas na cachola o cara já vira o batman e quer mostrar que tudo pode, porque, porque deram poder errado pro cara errado.

    2. Sou militar reformado, o nobre amigo está totalmente equivocado, todo cidadão de bem deve possuir uma arma para sua defesa, o que precisa é criar leis mais Severas, onde e não tenha progressão de pena ou seja benefícios para presos!

    3. Todo cidadão de bem deve ter armas sim para inibir os marginais. Exemplo o PCC comando vermelho tem melhores armas que as polícias, e o estado é omisso nesse caso pois as armas são ilegais, minha opinião se bandido tem armas Ilegais, porque que o cidadão não pode ter armas se essas são legais e controladas. O cidadão passa por psicotécnico, aulas de tiro um monte de exigências. Porque o estado quer restringir Armas aos cidadãos de bem? Existe um peso e duas medidas. Sou policial militar da Reserva, para ter o porte preciso de 5 em 5 anos passar para um psicólogo, e como sou CAC, tenho que passar por 2 psicotécnicos. Pergunto é justo pagar 2 profissionais?

    4. Muitos policiais se formam no brasil com meia duzia de disparos enquanto muitos cac’s passam por inumeros treinamentos e efetuam milhares de disparos por semana. Tenho certeza que em um momento de necessidade, (onde a policia demora meia hora pra chegar) voce iria preferir gritar pela ajuda de um cac que more ao seu lado

      1. Você está confundindo o tiro recreativo em clubes com treinamento tático e de combate em pistas de treinamento. Quando digo que os civis não têm treinamento adequado, este é um dos motivos. Não há comparação entre atirar em alvos fixos a 5 metros ou menos, como em um clube, com a realidade da vida, onde existem obstáculos, alvos em movimento rápido e inúmeras variáveis. Todos os milhões de tiros no estande de tiro se tornam um treino fraco diante de ações sob fogo inimigo, visão prejudicada, enquadramento de mira, tiro instintivo, solução de panes, memória muscular, entre outros.

        Essas habilidades são adquiridas por meio de treinamento específico, não apenas disparando em uma área controlada, com todo o tempo disponível para cada tiro. Em um evento real, tudo pode acontecer, e garanto que não será como no estande de tiro.

        1. Olá Sr. Tudo bem? Boa tarde! Peço favor informar quais são as e onde estão as “Forças” que possuem todas estas habilidades e que faz treinamento com igual ou maior frequência que por exemplo os atiradores desportivos que fazem por exemplo IPSC ou mesmo tiro ao alvo de 5, 10, 20, 50metros de distância. Outra coisa, o Sr. acha correto os civis atiradores CAC `S irem aos clubes de tiro com por exemplo 2, 3 4, ou mesmo 5 calibres diferentes e todos sem munição e sem proteção do seu acervo? O esporte ou mesmo treinamento tático ou mesmo Recreativo não podem coexistir no Brasil? qual sua opinião sobre um pai de família ter em sua casa ou chácara ou sítio, uma boa arma para se defender e zelar pelo seu espaço em paz?

    5. Bandido pode né?, vcs desarmamentistas acham que todo cac é irresponsável mas na hora que acontece algo com vcs reclamam que a polícia não estava a prontidão…se a polícia não tem efetivo para nós defender temos este direito ,ou acha que é só bandido que tem direito a vida ?

    6. Exército está preparado… sei. Conta outra. Dão 30 disparos de pistola e 15 anualmente no TAT e falam que tão preparados. Sabem nem atirar.

  2. Melhor só os bandidos que são preparados portarem as armas.
    Afinal pra que o cidadão de nem ter uma arma?
    O estado através da polícia tem condições de prover a segurança pro cidadão de nem.
    Deixa de besteira. O estado só dá segurança para os políticos e ladrões que defendem o desarmamento.
    Afinal que está no comando é o chefe da facção.
    Vida longa aos bandidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo