Múcio: “Operação da PF não contamina imagem das Forças Armadas”

CMA

Décima oitava fase da Lesa Pátria teve como alvo o general da reserva Ridauto Lúcio Fernandes; para o ministro da Defesa, trata-se de episódio isolado

Gustavo Uribe da CNN

Brasília – O ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, disse à CNN que a 18ª fase da operação Lesa Pátria, deflagrada pela Polícia Federal (PF) nesta sexta-feira (29), não contamina a imagem das Forças Armadas.

A operação teve como alvo o general da reserva Ridauto Lúcio Fernandes, ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde no governo Bolsonaro. O Supremo Tribunal Federal (STF) também autorizou o bloqueio de bens do militar.

Quem é o general da reserva alvo da PF nesta sexta
O general da reserva Ridauto Lúcio Fernandes foi diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde até o último dia do governo Bolsonaro. Virou alvo da PF porque, no 8 de janeiro, participou dos ataques às sedes dos Três Poderes e chegou a gravar um vídeo diante do Congresso Nacional dizendo que “arrepiado”.

“Quero dizer que estou arrepiado aqui. O pessoal acabou de travar a batalha do gás lacrimogênio. Acreditem. A PM jogou gás lacrimogênio na multidão durante meia hora e agora eles estão aqui na frente e o pessoal está aplaudindo a Polícia Militar. Aplaudindo porque a gente sabe que eles cumpriram ordem, eles estavam aqui para defender patrimônio. A maioria deles é bem intencionado, tem que ser aplaudido sim”, disse em vídeo que circulou no WhatsApp de militares.

Formado na turma de 1987 da Academia Militar das Agulhas Negras, Ridauto integrou o Comando de Forças Especiais do Exército, considerado um grupo de elite e destacado para cumprir missões de inteligência e alto risco.

Ao longo da carreira militar, se destacou como um dos melhores das turmas de formação. Colegas de farda dizem que ele era “diferenciado” e “ponto fora da curva”. Ao mesmo tempo, mesmo entre os militares, é visto como “um radical” de atitudes “inesperadas”.

Em nota, o Centro de Comunicação Social do Exército afirmou que Ridauto encontra-se na reserva e não ocupa cargo ou desempenha função na Força. E que o Exército não se manifesta no transcurso de processos de investigação a cargo de outros Órgãos.

CNN Brasil

4 respostas

  1. O problema é que são muitos “episódios isolados”… Se continuar assim, qualquer um que se atrever a imaginar que o Lula é corrupto, que seus filhos construíram riqueza a partir do seu mandato como presidente, este será perseguido ou até mesmo preso. Tempos obscuros à frente!!

  2. De acordo com a lei o MD Ministério da defesa prevaricou por não chamar o SINDIMIL que e o sindicato dos militares para participar desse GT, grupo de trabalho participação do SINDMIL de esta na Portaria GM-MD nº 4.539, de 06/09/2023 (publicada no Diário Oficial da União de 12/09/2023), que constitui o GT para rever a #LeiPerversa13954 para os Quadros Especiais das três Forças Armadas.

  3. Qual a imagem que tem ? De traidores da pátria ? Isso jamais será esquecido junto aos patriotas, pois jogaram na vala da covardia a credibilidade que os de verdade construíram à longas décadas. Ouvir esse cheira rabosde comunistas falarem em credibilidade e democracia, chega ser repugnante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo