Mão Amiga em meio à tragédia

Morador desabrigado pelas cheias agradece com continência o socorro recebido dos militares (Imagem: 1º Sgt Pires - CMS)

Trinta e uma mortes já foram confirmadas. Previsão é de mais chuva nos próximos diasVale do Taquari (RS) – Os efeitos do evento climático que devastou cidades — provocando pelo menos 37 mortes, número atualizado até as 21h desta quarta-feira (6) pelo governo do Estado — castigam o Rio Grande do Sul, que permanece em alerta pela previsão da ocorrência de mais chuvas volumosas nos próximos dias. Até a noite desta terça (6), haviam sido confirmadas 31 mortes.
A Defesa Civil estadual contabilizou 79 municípios atingidos, 2.319 pessoas desabrigadas e 3.575 desalojadas. Segundo o levantamento, 1.777 pessoas foram resgatadas, e há nove desaparecidas. Estima-se em 56.787 o número total de afetados.
Presentes desde os primeiros momentos, as Forças Armadas tem atuado incessantemente no socorro às vítimas da tragédia.
As imagens são do 1º Sargento Wagner Pires, do Comando Militar do Sul:

EB 001 Vale do Taquari (Google Fotos)

4 respostas

    1. Isso é para a Defesa Civil. Há décadas ocorrem essas tragédias e ainda pedem doações e dinheiro para ajudar. Não se tem uma defesa civil organizada com materiais, roupas limpas e organizadas em galpões, sapatos, colchões, etc. Tudo é feito na hora da tragédia com improviso. Depois que passa, esquecem de tomar as medidas necessárias de prevenção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo