CPMI pretende usar esposa de Mauro Cid como elemento de pressão

Tenente coronel Cid e Bolsonaro

Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro preso, prestará depoimento à CPMI do 8 de Janeiro na próxima terça-feira (11/7)

Eduardo Barretto
Governistas definiram uma estratégia para fazer com que o tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de air Bolsonaro preso, não fique em silêncio em depoimento à CPMI do 8 de Janeiro na próxima terça-feira (11/7). Cid obteve no STF o direito de não responder a perguntas que o incriminem.

Durante a sessão, parlamentares do governo Lula pretendem dizer a Cid que pedirão a convocação de sua mulher, Gabriela Cid, caso ele não responda aos questionamentos da comissão. Cid jamais deu declarações públicas. Mauro e Gabriela são investigados pela Polícia Federal (PF) por fraudar dados de vacinação contra a Covid.

O casal também está na mira da PF por uma suposta articulação golpista do 8 de janeiro, quando as sedes dos Três Poderes foram saqueadas. Em mensagens, Gabriela Cid incentivou atos golpistas na frente de quartéis. “Não estamos mais em tempo de brincadeira. Muita gente!!!!! Junte-se a nós nessa guerra”, escreveu.

Caso a CPMI decida mesmo convocar Gabriela Cid, o processo pode ser rápido: o pedido de convocação já foi protocolado há um mês pela ala governista do colegiado, quando as mensagens de teor golpista vieram a público.

Guilherme Amado(METRÓPOLES)

3 respostas

  1. Primeiramente #cidlivre

    Cidinho se for um oficial honrado não irá ficar em silêncio. Mas sabemos que não é.

    Gabi Cid será chamada ele ficando calado ou não. família militar que chamam né?

    Militar e política não dá certo. Mulher de militar não política é o pior que pode acontecer.

  2. Ele vai ficar calado para não ferrar a.mulher também, pois daí é expulso e morto ficto, se é que isso existe e a mulher irá receber uma felpuda pensão, inconstitucional, imoral, mas legal por uma lei da ditadura e viverão felizes para sempre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo