Suboficial da FAB participa de seminário de mulheres militares no exterior

SO FAB ADRIANA
Graduada-Master foi palestrante de evento que destacou liderança feminina nas Forças Armadas

Tenente Marize Torres (FAB)
O Segundo Seminário Híbrido de Mulheres, Paz e Segurança para a Liderança Regional 2023, que aconteceu em Santa Marta, na Colômbia, entre os dias 21 a 25 de maio, destacou a capacidade, o crescimento profissional, a integridade e a capacidade de liderança das mulheres, além das suas contribuições em cada uma de suas Forças Militares. Entre as palestrantes do evento, estava a Graduada-Master da Guarnição-AF (RJ), Suboficial Adriana de Oliveira da Força Aérea Brasileira (FAB).

“Construindo uma Equipe de Trabalho”, “Mudança Organizacional” e “Recrutamento e Retenção” foram os temas debatidos no congresso organizado pelo Comando Sul dos Estados Unidos. Além da militar da FAB, representaram as Forças Armadas brasileiras a Capitão de Corveta Taryn Senez e o Suboficial-Mor Jose Alexandre Proença de Carvalho, ambos da Marinha do Brasil.

“Participar deste evento foi uma oportunidade ímpar para o meu aperfeiçoamento enquanto Graduada-Master da FAB. A agenda Mulheres, Paz e Segurança é fundamental para o desenvolvimento de capacitações nas áreas de Liderança, Mudança da Cultura organizacional e Construção de Equipes”,  expressou a Suboficial Adriana.

A militar também tratou sobre a importância da união entre homens e mulheres nas Forças Armadas. “Atuarei como multiplicadora dos assuntos aqui tratados, prestando assessoria ao meu Comando, a fim de levar adiante as lições aqui aprendidas. Neste Seminário obtive ferramentas que aumentaram minha capacidade de orientação da tropa, conheci militares de outras nações, fortaleci valores e incrementei o trabalho interorganizacional. A maior lição aprendida é que homens e mulheres devem trabalhar juntos para difundir a ideia de que todos fazemos parte de uma grande família e que, juntos, tornamos nossas instituições mais fortes. Não deve haver competição e sim cooperação mútua”, disse a Graduada-Master.

A Capitão Taryn também manifestou seu entusiasmo enquanto palestrante do encontro. “Para mim, é uma honra representar a Marinha do Brasil em tão importante evento a convite do Comando Sul dos Estados Unidos, e ter a oportunidade de apresentar o meu trabalho como a primeira assessora de gênero da Junta Interamericana de Defesa, onde pude falar de minha missão ao adotar ações para transversalizar a perspectiva de gênero no cumprimento dos nossos mandatos, bem como apoiar as mulheres das Forças de Defesa e Segurança dos Estados-Membros na integração e participação plena, igualitária e significativa em todos os níveis hierárquicos”, afirmou.  

Ao todo, participaram militares de 16 países para um público composto de 750 pessoas, que assistiram ao evento no formato presencial (cerca de 250) e no formato on-line (cerca de 500), abrangendo um total de 750 espectadores.

Fotos: Suboficial Adriana de Oliveira / Arquivo Pessoal

AGÊNCIA FORÇA AÉREA

3 respostas

  1. Aí Eduardo Gomes, vc tomou tiro na Resolta dos 18 do Forte como Ten do EB, depois saiu para criar a FAB em 1941 para ter que vir em 2023 o Feminismo tomar conta da Força Aérea nessas pautas globalistas.

    Ainda bem que existe céu e inferno. Minha tranquilidade é saber que os donos disso tudo vão arder no inferno.

  2. Excelente, parabéns a colega! A função na FAB, similar ao Adj de Comando no EB, ainda caminha a passos de tartaruga!
    Por pior que seja no EB, a FAB ainda está pelo menos 10 anos Atrasada na gestão de pessoal graduado! Ainda não existe a função dentro dos comandos de 4 estrelas e junto ao comandante da FAB!
    …mas antes tarde do que nunca!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo