Comando conjunto monta nova base na Terra Indígena Yanomami

Imagens: 1º Batalhão Logístico de Selva


Boa Vista (RR) – Dando continuidade no apoio logístico aos órgãos de segurança pública, o Comando Operacional Conjunto Amazônia (Cmdo Op Cj Amz), por meio do Exército Brasileiro (EB), realizou, entre dias 18 e 20 de fevereiro, a montagem de uma base de operações na região da Base de Proteção Etnoambiental (BAPE) Palimiu, na Terra Indígena Yanomami, no estado de Roraima, cooperando com a Operação Yanomami 2023.

Na atividade, desenvolvida em conjunto com a Força Aérea Brasileira (FAB), com a Força Nacional, com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e com a Fundação Nacional do Índio (FUNAI), a 1ª Brigada de Infantaria de Selva (1ª Bda Inf Sl) realizou a montagem de quatro barracas e 25 camas de campanha, por meio do 1º Batalhão Logístico de Selva (1º B Log Sl).

Militares do 1º B Log Sl transportaram o material até a Base Aérea de Boa Vista (BABV), onde foram conduzidos por militares do 4º Batalhão de Aviação do Exército (4º BAvEx) em um helicóptero HM-4 Jaguar até a região da BAPE Palimiu.

Esse apoio logístico permite melhores condições de instalação aos agentes que atuam na proteção à população indígena local e na erradicação do garimpo ilegal, auxiliando no trabalho integrado da força-tarefa mobilizada pelo Governo Federal.

A atuação das Forças Armadas na Operação Yanomami 2023 acontece a partir da Base Aérea de Boa Vista (BABV), em Roraima (RR). Dentre suas missões, destacam-se: lançamento e distribuição de cestas básicas para atender aos indígenas; envio de suprimentos para reconstrução da pista do Aeródromo de Surucucu (RR); Evacuações Aeromédicas (EVAM) para atendimento no Hospital de Campanha (HCAMP); controle e fiscalização do espaço aéreo com a criação da Zona de Identificação de Defesa Aérea (ZIDA); fornecimento de dados de inteligência; e transporte aéreo logístico das equipes da Polícia Federal, do IBAMA, da Força Nacional de Segurança e dos demais órgãos e entidades da administração pública federal que participam diretamente da neutralização de aeronaves e de equipamentos relacionados com a mineração ilegal.

Até a presente data, foram realizadas as seguintes ações: 1.440 atendimentos no Hospital de Campanha (HCAMP) da FAB; 6.940 entregas de cestas básicas; 129 toneladas de materiais transportados. Essas operações já mobilizaram mais de 500 militares; 868 horas de voo; e 84 evacuações aeromédicas.

Estão em atuação as aeronaves A-29, E-99, R-99, C-98 Caravan, KC-390 Millennium, C-105 Amazonas, H-60 Black Hawk e H-36 Caracal, da FAB; o HM-2 Black Hawk e HM-4 Jaguar do EB; e o UH-15 Super Cougar da MB.

1º Batalhão Logístico de Selva(EB)/montedo.com

2 respostas

  1. Ninguém TÁ INTERESSADO NAS SUAS RIZADAS cidadão, guarde-as pra Você, assim com oseus comentários que não somam, pelo contrário, dividem.
    Devia conter mais suas frustações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo