Para cúpula do Exército, Guarda Nacional é dinheiro jogado fora

força-nacional

Iniciativa está prevista no “pacote da democracia”, de Flávio Dino

Lucas Dias
Integrantes do alto escalão do Exército criticaram a Guarda Nacional, criada pelo ministro da Justiça e segurança Pública, Flávio Dino. Eles consideram a criação de uma nova instituição de segurança como um desperdício do dinheiro público, segundo informações do colunista Luis Kawaguti, do Gazeta do Povo.

A medida faz parte do chamado “pacote da democracia” apresentado para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na última quinta-feira (26). Segundo Dino, criador do projeto, a iniciativa do governo ocorre em decorrência dos atos que depredaram as sedes dos Três Poderes em Brasília, no último dia 8 de janeiro.
Vale destacar que uma das atribuições das Forças Armadas é defender a Pátria, garantir os Poderes constitucionais, a ordem e a lei. Com isso, os militares acreditam que criar uma nova instituição – a chamada Guarda Nacional – é desnecessário, pois o Exército, em conjunto com a polícia local, teria plenas condições de manter a ordem em qualquer cidade do país.

Além disso, consideram que o custo da criação de uma Guarda Nacional com as atividades supracitadas pode chegar a milhões de reais. Caso o projeto se estenda a longo prazo, os gastos com o dinheiro público podem alcançar a casa dos bilhões.

Ainda de acordo com o colunista, os militares avaliam que parte do pacote passa a falsa impressão de que o Exército estaria ligado aos atos de vandalismo.

O texto, que se tornou público na última sexta (27), apresenta algumas cláusulas polêmicas, como, o bloqueio de determinados conteúdos nas redes sociais que supostamente ameaçam a democracia do país. O temor é que o recurso seja usado para censurar críticas legítimas ao governo.

Em entrevista para jornalistas, o ministro da Justiça respondeu sobre a incerteza do parágrafo, alegando não se tratar de um instrumento que ofereça riscos à liberdade de expressão, mas que apenas busca remover postagens que caracterizam-se crimes tipificados no Código Penal na Lei de Terrorismo no Brasil.

Outro parágrafo no “pacote da democracia” descreve também medidas cautelares contra possíveis atentados a presidentes da República, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e membros da Câmara dos Deputados.

Além dos descontentamentos dos oficiais, uma parcela da população também reagiu mal à proposta criada por Dino, alegando que a medida visa criar uma polícia política em prol do Partido dos Trabalhadores (PT).

pleno.news/montedo.com

19 respostas

  1. Em 2004 no primeiro mandato do governo Lula foi criado a Força Nacional com sede em Brasília composta de PM de todo o pais. Em resposta foi Criado no CMP uma Força de Ação Rápida composta de militares das OM sediadas na capital. Ou seja, existe uma vontade do Alto Comando em querer maior Participação dos Militares em Questões internas de Segurança em conjunto com as PM, ou Intervenção nas PM em caso de greve. Lógico que a Criação de uma nova Força policial tem gastos, mas o que aconteceu No dia 8 de janeiro demonstrou Amotinamento de uma parte da PMDF e Inação do EB que permitiu A Criação De uma Célula terrorista em frente ao QG, ou seja, Não sao Confiáveis .

    1. “Inação do EB que permitiu A Criação De uma Célula terrorista”

      Eu imagino que Os terroristas da al qaeda devem estar com muita inveja dos terroristas daqui do Brasil, como aqueles que na sua maioria eram pessoas idosas e pais com seus filhos. Kkkkkk

      Camarada, vc anda lendo muito a folha de São Paulo…kkkk

      1. Você que deve está Relativizando os atos do dia 08/01.

        Aquilo foi uma tentativa de golpe. Bomba no caminhão (assumido pelo autor do crime), depredação dos bens públicos, roubo de armamentos do GSI, intenções anti democráticas (intervenção militar, fechamento do STF) etc etc. Só porque não teve morte nem explosão, não é terrorismo?

        Camarada, reveja seus conceitos.

        1. Opinião proibida.

          Então, várias manifestações pacíficas, zero depredações, mar de gente em verde e amarelo, zero vandalismos à la esquerda, MST, PT… e, de repente boooommm. Vemos a PM escoltando o povo, autorizando a entrada com acenos de mãos, vândalos que já se encontravam dentro dos prédios, um artefato explosivo perto do caminhão, um elemento que derruba o relógio com a camisa do Bolsonaro sobrepondo outra camiseta branca quando ninguém estava usando camisa do Bolsonaro e fez questão de aparecer para a câmera, Cadê esse cara? Bomba perto do caminhão e o “terrorista” se deixou prender facilmente para dizer que era bolsonarista, que terrorista hein! Cadê ele?

          Fou tudo muito na cara. Que venha a CPI.

        2. Lei antiterrorismo. “Dilma vetou exatamente o o incisos II e III do § 1º do art. 2º onde está escrito: “incendiar, depredar, saquear, destruir ou explodir meios de transporte ou qualquer bem público ou privado” . Que na época, para a esquerda, pareciam ter sido escritos mirando exatamente o Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST) , aliado do PT.”

    2. As FA não tem nada a ver com isso, não tem responsabilidade direta sobre a segurança pública e graças ao descaso de nossos Chefes tem em seus históricos o 8 de janeiro de 2023.

  2. As mordomias é o alto numero de oficiais generais e oficiais superiores nas três Forcas armadas.
    Que os senhores sejam bastante humilhados pela esquerda, agora aguentem.
    Sim a guarda nacional.

  3. Sim a guarda Nacional!

    Missões: op pipa, Op enchente, Op covid, Op dengue, Op presídio.

    Deixa as FA com as missões que de fato não Inerentes a elas: SV e faxina, pois o resto é mentira.

  4. “atribuições das Forças Armadas é defender a Pátria, garantir os Poderes constitucionais, a ordem e a lei”.

    RESUMO: AS FA NÃO ESTÃO DEFENDENDO OS PODERES CONSTITUCIONAIS!

  5. Dinheiro jogado fora é formatura e continencia da guarda. Alguem ja parou pra calcular o custo homem x hora dessa brincadeira? É pago com dinheiro do contribuinte

  6. Depois da vergonha que o bgp fez, agora apurada nas instancias criminais por ter permitido atos de depredação e depois dado fuga aos bandidos, para se livrarem da prisão, mais que necessária uma guarda nacional

  7. Vejo como mais uma das ações deste governo para se perpetuar no poder criando uma guarda pretoriana. O Ministro Gilmer Mendes (que conhece muito bem o mecanismo) já se manifestou que no passado o governo se tornou uma cleptocracia. A pergunta que não quer calar: o governo federal atual é/continua/se tornou/vai se tornar uma nova cleptocracia/é continuidade aperfeiçoada do sistema que vigiu nos passados governos do Partido das Trevas?

  8. Chega a ser um escárnio alguém do alto comando falar em desperdício de dinheiro. vejam com seus próprios olhos a quantidade de tempo, dinheiro e pessoas envolvidas nas pomposas cerimônias semanais em cada quartel nos rincões do nosso brasil. se o exército estivesse realmente preocupado com sua atividade fim, e não se envolvido em política, teria passado ileso nesse furacão político que passou por aqui nos últimos quatro anos. enfim, não concordo também com a criação de outra instituição pública polícial. Já temos polícias demais. as casas legislativas já possuem seus policiais que fazem função de polícia patrimonial e judiciária no âmbito das casas. há pouco tempo o judiciário criou a tal da polícia Judicial, com atividades semelhantes. o poder executivo já dispõe de todo o aparato necessário (forças armadas, polícia militar e guarda municipal do dF). Mas, se resolverem seguir adiante com a criação deste nova super-polícia, prontamente estarei prestando o concurso para receber esse pomposo salário, gozar de legislação própria pra regular a carreira, interstício em simetria com as demais polícias do dF… E O MELHOR: salário pago pela união.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo