Deputada do PSOL denuncia comandante do Exército ao MPF por prevaricação

Fundo do poço charge

Comandante do Exército se torna alvo de notícia-crime no MPF ante ataques golpistas
Iniciativa é da deputada eleita Luciene Cavalcante (PSOL-SP); procurado, Exército não se manifestou

Mônica Bergamo
O comandante do Exército, general Júlio César de Arruda, foi denunciado ao Ministério Público Federal pela suposta prática do crime de prevaricação por não ter se empenhado, desde que assumiu a força, em desmobilizar o acampamento bolsonarista montado em frente ao quartel-general do Distrito Federal. A notícia-crime foi apresentada pela deputada federal eleita Luciene Cavalcante (PSOL-SP).
No documento, Cavalcante afirma que a manutenção da iniciativa que pedia intervenções antidemocráticas foi um dos fatores que propiciaram os ataques às sedes dos Três Poderes, em Brasília.
A parlamentar eleita ainda cita o cordão de isolamento feito por militares que postergou a prisão de golpistas envolvidos na depredação. O acesso ao acampamento e o desmonte das instalações só foram possíveis na manhã do dia seguinte aos ataques.

PONTAPÉ
“Os depoimentos feitos à Polícia Federal demonstram que o acampamento do Distrito Federal foi estratégico para o ato golpista, e nesse sentido é urgente investigar os relatos que dão conta da participação, seja por ação ou por omissão, do alto comando do Exército”, afirma Cavalcante.

PONTAPÉ 2
“Isso tipifica crime de prevaricação com relação à atuação do Exército junto ao acampamento golpista e à falta de segurança dos Três Poderes no dia 8”, segue.

EFEITO DOMINÓ
A deputada eleita do PSOL pede que, além do general Júlio César de Arruda, outros militares também sejam investigados por não promoverem a desocupação dos acampamentos golpistas. Procurado pela coluna, o Exército não se manifestou.

MOTIVOS
“Os fatos narrados caracterizam o crime de prevaricação, quando os militares do Exército recusaram-se a agir de ofício, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal”, diz ela ao Ministério Público Federal.
FOLHA/montedo.com

20 respostas

  1. Ou os generais dão um basta nesta sanha comunista ou pagarão um alto preço por sua omissão. É pura revanche e mostra a incompetência petista em administrar, só o fazem com medo. Vejam a situação da economia brasileira. Caminhando para o abismo…

      1. O “comunismo” clássico, marxista, sim. Pois é utópico e contraditório em si. Mas ele “pariu” um filhote que livre e serelepe mundo afora sob roupagens novas e “inocentes”. Países próximos do nosso já convivem com esse filhote – em alguns já alcança o final da adolescência.

  2. Isso aí tem dedo de inimigo íntimo.
    Fogo amigo (“Friendly Fire”).
    E tem nome: “Friendly fire” 1º Sgt QE Decréscimo.
    A deputada eleita do PSOL é uma política de primeira viagem.
    Inocente, Influenciável e agiu ‘de boa-fé’.
    Na intenção sincera de paz e harmonia nacional entre os brazileiros.
    Melancia Decréscimo se aproveitou de sua pura Inocência, castidade e pureza, para jogar contra.
    Denegrir e difamar o honrado Cmt do Exército de Caxias.
    Não passarão.
    Gov Bolsonaro ‘teu’ baita aumento para as FFAA.

  3. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988

    Art. 52. Compete privativamente ao Senado Federal:

    I – processar e julgar o Presidente e o Vice-Presidente da República nos crimes de responsabilidade, bem como os Ministros de Estado e os Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica nos crimes da mesma natureza conexos com aqueles;

    Art. 102. Compete ao Supremo Tribunal Federal, precipuamente, a guarda da Constituição, cabendo-lhe:

    I – processar e julgar, originariamente:

    c) nas infrações penais comuns e nos crimes de responsabilidade, os Ministros de Estado e os Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, ressalvado o disposto no art. 52, I, os membros dos Tribunais Superiores, os do Tribunal de Contas da União e os chefes de missão diplomática de caráter permanente;

  4. Praça na míngua.
    A Lei do General, a possante Meritocrática Lei 13:954/Decréscimo feliz foi altamente desfavorável aos gloriosos estamentos + esquecidos.
    Tá osso gigante, inflação nas alturas e quase nenhum ganho salarial.
    Inflação do período sem reajustes passa dos 26%.
    Sub Acampamento da ESAVIA:
    Barro Negão, Sangra!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo