Escolha uma Página

Gabriel Centeno
Dois novos satélites da Força Aérea Brasileira (FAB) serão levados ao espaço ainda neste mês pela SpaceX. Os instrumentos de origem finlandesa fazem parte do Projeto Lessonia e serão usados para sensoriamento remoto.
A informação foi revelada na manhã de ontem (23) pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Junior, em um evento com a imprensa. Durante o Café da manhã com o Comandante, Baptista Jr. falou sobre o andamento de diversos projetos estratégicos da FAB, incluindo os dois mais importantes: o cargueiro tático KC-390 e o caça multifunção F-39 Gripen. Saiba mais clicando aqui.

Imagem: Iceye/Divulgação.

Os dois satélites de sensoriamento remoto radar (SRR) de órbita baixa foram fabricados pela Iceye da Finlândia. Foi a companhia que assinou o lançamento dos materiais com a SpaceX do bilionário Elon Musk, e não a Força Aérea. Desta forma, a operação não tem qualquer relação com a recente visita de Musk ao Brasil, onde até mesmo recebeu uma medalha do governo.
O contrato entre FAB e Iceye foi assinado em 2019. Segundo o Brigadeiro, os satélites do Sistema Lessonia ainda passarão por ajustes e estarão operacionais em novembro, sendo controlados pelo Centro de Operações Espaciais (COPE) da FAB, sediado em Brasília e recentemente visitado pelo comandante.
Baptista Jr. disse que os satélites serão lançados a partir da base de Cabo Canaveral, na Flórida, mas não revelou a data da operação.

Imagem: Iceye/Divulgação.

Os satélites de pequeno porte usam a tecnologia SAR (Radar de Abertura Sintética) para obter imagens com resolução de até dois metros. Segundo o Comandante, as imagens atualmente usadas pelo Comando da Aeronáutica tem resolução menor, de 40 metros. Ele destacou que isto “trará impacto positivo” no combate a crimes como o garimpo ilegal na Amazônia, por exemplo.
AEROFLAP/montedo.com

Skip to content