Escolha uma Página

Assessor do MME ganha cargo de R$75 mil no ONS
Christiano Vieira, secretário de Energia Elétrica do MME. Christiano ganhou do almirante a diretoria de Operação do ONS, sigla de Operador Nacional do Sistema, R$75 mil mensais

Cláudio Humberto
O chefe do Ministério de Minas e Energia (MME), Bento Albuquerque, mostra que seu mundo é a repartição. Agora arrumou uma bela boquinha para um protegido, Christiano Vieira, secretário de Energia Elétrica do MME. Christiano ganhou do almirante a diretoria de Operação do ONS, sigla de Operador Nacional do Sistema, R$75 mil mensais. Elisa Bastos terá moleza idêntica; ela sai Aneel, agência que presta vassalagem a empresas do setor, para ser diretora de Assuntos Corporativos da ONS.

Ninguém merece
Bento sabe cuidar dos seus. Criou a estatal ENBPar para controlar outras duas, e botou na sua presidência um amigão e ex-assessor.

Proteção aos seus
A exemplo de Christiano Vieira, o almirante Ney Zanella dos Santos era auxiliar de Bento Albuquerque no Ministério da Minas e Energia.

Papel ou papelão?
A ENBPar, instalada nas costas dos brasileiros, substituirá a Eletrobras no controle de estatais “imprivatizáves”, como Itaipu e Eletronuclear.

ONS é uma mãe
O diretor-geral do ONS, Luiz Carlos Ciocchi, outro que parece pedido em suas funções, fatura um salário ainda maior: R$90 mil mensais.
DIÁRIO DO PODER/montedo.com

Skip to content