Escolha uma Página

Principal empresa da indústria de defesa no Brasil pediu recuperação judicial na sexta-feira

Agência O Globo
Os funcionários da indústria de defesa Avibras, a maior do setor no país, entraram em greve nesta segunda-feira em resposta à decisão da empresa de demitir 420 pessoas e pedir recuperação judicial na sexta-feira.
A greve foi iniciada às 7h após assembleia do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos na principal fábrica da Avibras, em Jacareí (SP) e foi confirmada pela Avibras ao GLOBO.
Entre no canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia
Segundo a indústria, a linha de produção foi paralisada. A direção da Avibras vai realizar uma reunião com representantes dos trabalhadores às 14h para negociar a retomada das atividades. A Avibras tem hoje cerca de 1.000 funcionários.
A Avibras foi fundada na década de 1960 e é a principal indústria de defesa do Brasil. Fabrica mísseis, foguetes, blindados e softwares. Cerca de 855 de sua receita vem de exportações, especialmente para países do Oriente Médio. Entre os clientes, estão os governos da Arábia Saudita e do Irã.
A empresa acumula prejuízos nos últimos dois anos e tem endividamento de aproximadamente R$ 530 milhões.
O pedido de proteção contra a falência foi protocolado na sexta-feira no fórum de Jacareí, interior de São Paulo, onde a empresa possui uma fábrica. Na petição, a Avibras afirma que as exportações de equipamentos minguaram durante a pandemia.
É a segunda vez que a Avibras recorre a um processo de recuperação judicial para não falir. O primeiro processo durou de 2008 a 2010.
Os funcionários demitidos desta vez se concentram nas fábricas e áreas administrativas de Jacareí e Lorena, cidades do interior de São Paulo.
Na petição em que pede proteção contra a falência à Justiça, a Avibras afirma que sua receita despencou durante a pandemia. Em 2019, a receita líquida da empresa foi de R$ 920, 86 milhões. No ano seguinte, já na pandemia, houve recuo de 7,9%, para R$ 848,16 milhões. Em 2021, a receita despencou 73,7%, para R$ 223,22 milhões.
O prejuízo da Avibras, que em 2020 havia sido de R$ 85,69 milhões, aumentou para R$ 134 milhões no ano passado.
iG/montedo.com

Skip to content