Escolha uma Página

Presidente reclamou após ser abordado sobre o cumprimento de um decreto assinado por ele que beneficiou cabos da Força Aérea

Jair Bolsonaro ficou irritado ao ser cobrado por integrantes da Força Aérea Brasileira sobre o cumprimento de um decreto assinado por ele no final do ano passado que reduziu de 20 para 15 anos o período necessário para que um cabo possa ser promovido a segundo-sargento no Quadro Especial de Sargentos da Aeronáutica (QESA).
Questionado por apoiadores sobre a incorporação dos cabos, o presidente da República afirmou que isso ainda depende de suplementação orçamentária. O impacto financeiro da medida, segundo a FAB, chega a R$ 18 bilhões.
“Olha só, se você me disser quanto é o passivo que eu tenho que pagar para você, eu não, eles [da FAB], eu boto você para dentro agora [da Aeronáutica]. Qual é passivo? Quantos bilhões?”, reclamou Bolsonaro.
Nesse momento, o apoiador perguntou: “Onde fica o nosso direito”?
Bolsonaro, por sua vez, respondeu:
“Se é direito, vai para a Justiça. Não é comigo, com todo o respeito a você. Eu peço que não venham reivindicar coisas pessoais, porque eu acabo não parando mais aqui”, declarou o presidente da República.
Assista:

O Antagonista/montedo.com

Skip to content