Escolha uma Página

Presidente tem sido aconselhado pelos ministros civis a “pensar melhor” sobre a escolha de outro general

Evandro Éboli
Jair Bolsonaro tem sido aconselhado por alguns ministros civis a “pensar melhor” se o cenário político comporta que seu vice na tentativa da reeleição seja outro general. Seja Braga Netto ou qualquer outro general.
O nome de Braga Netto enfrenta resistências entre esses colaboradores do presidente. As razões são duas: será mesmo que o momento político – com um candidato forte do outro lado, que é Lula – a opção seria outro general na chapa? E, segundo, o que Braga Netto, sem carisma, impaciente e de pavio curto, poderia agregar?
“O candidato é outro, é Lula. A chapa precisa ser forte e sair do espectro militar e que corre risco de só agradar aos militantes. Precisa abrir o leque. E, outra coisa, Braga Netto não é o Mourão, bem articulado e solícito. Tudo isso implica” – disse ao Blog do Noblat um dos auxiliares de Bolsonaro.
O presidente ainda não bateu o martelo.
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content