Escolha uma Página

Vítima foi morta com três tiros por um Sargento da Marinha

A defesa da família de Durval Teófilo Filho oficiou a Marinha do Brasil (MB) para prestar esclarecimentos sobre o assassinato do ex- repositor de supermercado, após ele ter sido baleado três vezes pelo sargento da Marinha, Aurélio Alves Bezerra, última dia 2 de fevereiro. A família oficiou a Marinha, nesta sexta-feira (11).
Durval foi morto a tiros quando voltava para sua casa, após Aurélio dizer que o confundiu com um ladrão, o crime ocorreu no bairro do Colubandê, em São Gonçalo.
Segundo o advogado que assiste a família de Durval, Luiz Carlos de Aguiar Medeiros, até o presente momento, a família não recebeu nenhuma manifestação vinda da Marinha, porém a defesa já manifestou para que se tenha rapidez na elucidação dos fatos. “Estamos tratando de um crime contra a vida”, afirmou o advogado.
O SÃO GONÇALO/montedo.com

Skip to content