Escolha uma Página

De acordo com sistema do Ministério da Saúde, 1.379 morreram em 2020, 1.191 em 2021, e 10 em 2022

Lucas Marchesini
Os hospitais militares registraram pelo menos 2.580 mortes por Covid-19 desde que a doença chegou ao Brasil, no início de 2020. Foram 1.379 mortes em 2020, 1.191 em 2021, e dez neste ano. As informações são do banco de dados de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) do Ministério da Saúde.
Para chegar a esse total, a coluna buscou o registro no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde de todos os hospitais militares. Em seguida, mapeou as mortes causadas pela Covid-19.
O hospital militar com mais mortes desse tipo foi o Hospital Naval Marcílio Dias, localizado no Rio de Janeiro e sob responsabilidade da Marinha. Foram 586 em 2020, 406 em 2021 e quatro em 2022. Ao todo, foram 996 óbitos por Covid-19.
Em segundo lugar está o Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, com 239 mortes. O HFA tem uma ala para atender o primeiro escalão do governo federal. Em julho do ano passado, o hospital internou Jair Bolsonaro, que se queixava de dores abdominais.
Em 12 de maio do ano passado, as Forças Armadas informaram um total de 3,3 mil mortes de pessoas que são contribuintes do Sistema de Saúde Militar, em uma audiência na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados.
O número repassado aos deputados é superior ao de mortos nos hospitais militares porque inclui também militares que foram atendidos em outras unidades de saúde, como hospitais privados.
Procurado, o Ministério da Defesa não se manifestou.
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content