Escolha uma Página

Olavo e Marighella juntos
Deputados de diferentes partidos querem inscrever os nomes do escritor e do terrorista no Livro dos Heróis da Pátria

Cedê Silva
Carlos Marighella e Olavo de Carvalho (fotos) podem terminar juntos no mesmo lugar: o Livro dos Heróis da Pátria.
Como mostramos, nove deputados bolsonaristas protocolaram na semana passada um projeto de lei pedindo a inscrição de Olavo de Carvalho no livro.
Em novembro, a Comissão de Cultura da Câmara aprovou projeto semelhante — para inscrever o nome do terrorista Carlos Marighella. De autoria de Valmir Assunção (PT-BA) e Janete Capiberibe (PSB-AP), o projeto recebeu parecer favorável de Jandira Feghali (PCdoB-RJ).
O texto com o nome de Marighella seguiu para a CCJ, onde será relatado pela bolsonarista Alê Silva (PSL-MG). Ela pode redigir um parecer contrário à aprovação.
Entre os nove bolsonaristas que assinam o projeto pelo nome de Olavo não está Bia Kicis. Mas a deputada assina sozinha um texto semelhante, apresentado menos de uma hora depois.
O Antagonista/montedo.com

Comento
Segundo a Wikipédia, o Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves é um memorial cívico destinado a homenagear Heróis e Heroínas (o grifo é meu) nacionais que, de algum modo, serviram para o engrandecimento da nação brasileira.
No “Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria” estão inscritos nomes como os de Tiradentes, Anita Garibaldi, Caxias, Sampaio, Osório, Deodoro, Dom Pedro I, os líderes de Guararapes, Tamandaré e Ana Néri, entre outros.
Em qualquer nação que cultive e honre sua história, propostas como essas seriam rechaçadas de pronto.
A progressiva deterioração que o panorama político do País vem sofrendo faz com que projetos dessa estirpe prosperem e corram o risco de ser aprovados. E os brasileiros estão estão pouco se lixando!
Obrigado, esquerdalha! Gracias, bolsominions! O gado agradece!

Skip to content