Escolha uma Página

Segundo delegado, militar namorava ex do suspeito, que não aceitava término do relacionamento. Mulher, inclusive, está grávida da vítima.

Afonso Ferreira, TV Globo
A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu, nesta terça-feira (25), o suspeito de matar o soldado do Exército Luciano Pereira da Silva, de 24 anos. O crime ocorreu em 30 de setembro de 2021, na quadra 310 do Recanto da Emas. De acordo com a Polícia Civil, o militar foi assassinado com 18 facadas, em uma emboscada.
Segundo o delegado Pablo Aguiar, da 27ª Delegacia de Polícia, o preso tem 23 anos e é ex-companheiro da namorada de Luciano. Ele não aceitava o término e tentava obrigar a mulher a reatar a relação. Ela, inclusive, está grávida do soldado do Exército.
Segundo a investigação, o suspeito trancou a mulher no quarto e, com o celular dela, mandou mensagens para o militar. O soldado foi até a casa da jovem e, ao chegar, segundo a polícia, foi “surpreendido pelas costas” com golpes de faca.
“O autor, em razão de ciúmes da vítima, acabou atingido ele [soldado] fatalmente”, afirmou o delegado à época.
Pablo Aguiar disse ainda que a mulher presenciou o crime e era vítima de abuso sexual. “O autor atualmente estava obrigando essa mulher a se relacionar com ele, mesmo [com] ela estando grávida da vítima”, afirmou à ocasião.
A prisão do suspeito é preventiva (por tempo indeterminado) e foi autorizada pela Vara Criminal e Tribunal do Júri do Recanto das Emas. Segundo a Polícia Civil, o acusado acumula passagens pelos crimes de injúria, ameaça e furto, todos no contexto de violência doméstica.
G1/montedo.com

Skip to content