Escolha uma Página

Processo de licitação foi publicado nesta semana e deve envolver a atualização de 200 veículos

Robson Bonin
O governo deflagrou nesta semana o processo de licitação do EE-9 Cascavel, um blindado do Exército sobre rodas produzido há quase 50 anos pela extinta Engesa. O projeto bilionário vai modernizar mais de 200 veículos do modelo e é conduzido pela Diretoria de Fabricação do Departamento de Ciência e Tecnologia da caserna.
Uma parte dos técnicos militares reprova a decisão por considerar o projeto inviável, pois os requisitos incluem modernos sistemas de reconhecimento e até a instalação de lançadores de mísseis antitanques. “O Cascavel foi um excelente veículo, mas a época dele já acabou. Investir recursos nessa modernização é tirar orçamento de outros projetos mais importantes”, diz um militar.
Uma ala do Exército defende a compra de veículos novos ou o desenvolvimento de um veículo de reconhecimento leve. “Precisamos nos preparar para lutar na guerra do século 21, mas isso não se faz com blindados do passado, desenvolvidos com o conhecimento da Segunda Guerra Mundial. Tudo mudou, a doutrina, as tecnologias, os cenários operacionais e até os potenciais aliados e os inimigos. Precisamos nos adaptar”, finaliza.
RADAR(Veja)/montedo.com

Skip to content