Escolha uma Página

Aumento salarial em pleno ano eleitoral seria direcionado à PF, PRF, aos integrantes das Forças Armadas e forças policiais nos Estados

Apesar da reação negativa do Congresso, Jair Bolsonaro (foto) pretende insistir na ideia de usar a PEC dos Precatórios para conceder reajustes salariais no ano que vem.

Entretanto, conforme integrantes do Palácio do Planalto, a proposta agora deve se ater a policiais federais, policiais rodoviários, integrantes das Forças Armadas e forças policiais nos Estados.
Na terça-feira última (16), Bolsonaro disse no Bahrein que pretendia usar o espaço fiscal da PEC dos Precatórios para conceder reajustes a todos os servidores públicos. A proposta teria um impacto no orçamento de R$ 15 bilhões. Com a reação negativa do Congresso, o presidente da República foi obrigado a recuar.
Agora, conforme apurou O Antagonista, Bolsonaro pediu a Paulo Guedes estudos sobre o impacto de eventuais reajustes às categorias mais alinhadas ao seu governo para sugerir o aumento ou na PEC dos Precatórios ou no Orçamento de 2022.
O Antagonista/montedo.com

Skip to content