Escolha uma Página

Além de arroz, feijão e óleo, quartéis começam a ficar sem carne

Eduardo Barretto
Com falta de alimentos, quartéis do Exército em Brasília passaram a cobrar nesta quarta-feira (8/9) apenas meio expediente de trabalho de soldados, para evitar que os agentes fiquem sem refeições. O desabastecimento nos quartéis se intensificou: além de arroz, feijão e óleo, começou a faltar carne.
No último dia 31, a coluna mostrou que quartéis do Comando Militar do Planalto enfrentavam desabastecimento de comida no Distrito Federal. Em comunicado, o Exército culpou a inflação e a pandemia pela situação.
A partir desta quarta-feira (8/9), soldados foram orientados a trabalhar das 8h às 11h30, para que almocem fora do trabalho. Até então, o serviço seguia até as 17h.
Procurado, o Comando Militar do Planalto não respondeu.
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content