Escolha uma Página

Chico Alves
Colunista do UOL

Para o general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-secretário de Governo de Jair Bolsonaro, é “completamente descabida” a realização de um desfile militar como o que se verificou na manhã de hoje na Esplanada dos Ministérios. A movimentação de soldados e viaturas de guerra ocorreu na solenidade de entrega de um convite ao presidente Bolsonaro para que ele compareça à Operação Formosa, realizada todos os anos pela Marinha. O desfile no mesmo dia da votação na Câmara da PEC do voto impresso foi encarado pelos políticos como tentativa de intimidação.
“Esse é um exercício de rotina. Se a intenção é convidar o presidente, o ministro da Defesa pode ir até a pé fazer isso, não precisa mobilização de aparato militar onde estão localizados os Três Poderes”, criticou Santos Cruz à coluna. “Tudo isso para levar um convite? É uma infantilidade, absolutamente desnecessária, ainda mais no contexto atual.”
O general ressalta que a exibição militar aconteceu no momento em que se desenrola uma disputa política normal, com votação sobre tema que tem sido muito polêmico. “Não é possível acreditar em tanta ingenuidade e incompetência de avaliação do Ministério da Defesa. Isso é um desrespeito ao Congresso, um desrespeito ao Brasil”, acredita ele.
As repercussões negativas, prevê o oficial, serão imensas: “Essa imagem vai ser um vexame nacional e internacional. Vai prejudicar de maneira incalculável a imagem, o prestígio, a confiança nas Forças Armadas”.
UOL/montedo.com

Skip to content