Escolha uma Página

Tenho recebido cobranças sobre o teor de algumas postagens e critérios para a publicação de comentários.Seguem algumas considerações, já publicadas aqui outras vezes:
– Em tempo algum pretendi que o Montedo.com fosse algo do tipo ‘a voz da caserna’, um porta-voz das Forças Armadas ou de associações militares. Reproduzo aqui matérias que considero interessantes e – por vezes – exponho minha opinião, com a frequência que a prudência recomenda, nestes dias de intolerância virtual. Portanto, não procurem neste espaço ‘fogo amigo’ ou ‘fogo inimigo’. Aqui, só encontrarão informação, opinião e uma pitada de zoação, que o mau humor faz mal para o fígado. Gostar ou não do que é publicado é outra história.
– Não passa pela minha cabeça mudar um milímetro meu posicionamento para garantir mais acessos. Sempre prezei muito a ‘independência de ideias e juízo’ assinalada em uma das referências elogiosas das quais mais me orgulho, consignada há mais de trinta anos. Só reviso entendimentos mediante fatos e argumentos, nunca para agradar quem quer que seja. Sugestões são bem aceitas e analisadas. Patrulhamento, de jeito nenhum! Sou viciado em pensar pela minha própria cabeça, fazer o quê?
– O Blog não é uma tribuna livre! Este escriba responde em todas as esferas de responsabilidade pelo que nele é publicado, portanto – Sim! – só publico o que acho adequado, o que não significa que avalize todos os comentários aprovados. Aliás, muitos contém críticas, algumas delas pessoais. Cabem a mim traçar limites entre o razoável e o abusivo.
– Abomino a esquerdalha radical que gravita em torno do PT e de Lula. ‘Nem com a guarda em forma’ publicarei comentários favoráveis a esse criminoso projeto de poder que saqueou o País durante 13 anos. Simples assim.
– Torço – muito! – para que o governo dê certo, mas continuo achando Bolsonaro um boçal que, calado, seria um poeta e ajudaria em muito a governabilidade do País. Não deixarei de salientar isso quando necessário, em que pese a ira de muitos.
– Em breve, serão 135.000 os comentários publicados no Blog. Deixei de publicar outros 15.000, os quais armazeno zelosamente em área restrita. Nesses, se encontra de tudo: de ofensas pessoais à militância virtual; de apologia ao nazismo à regozijo pela morte de um irmão de farda; de calúnias grotescas à denúncias sem comprovação. Enfim, um circo de horrores virtual do qual procuro poupá-los.

Encerrando
É isso, pessoal. Já atribuíram-me muitos defeitos, mas covardia intelectual e bajulação nunca estiveram entre eles. Afinal, como diz um ditado gaúcho, ‘não sou dinheiro para todo mundo gostar’.

Skip to content