Escolha uma Página

Em visita ao Recife nesta quinta-feira (17), o Comandante do Exército, General Edson Pujol, foi questionado sobre as críticas que a proposta da reforma da Previdência dos militares poderia aumentar a desigualdade entre os militares de patentes baixas e altas na carreira. Na opinião de Pujol, há desinformação sobre alguns pontos da matéria.
“Existe uma interpretação distorcida da realidade. O que existe são vários níveis de postos de graduações nas Forças Armadas. Então, o pessoal toma como base a comparação da entrada na profissão, com os que estão terminando a profissão com 30,35 anos de serviço. Não posso comparar o salário e faixa remuneratória de quem não tem curso de
especialização e de extensão, com alguém que já passou por toda essa formação”, disse o general.
Com informações do JC Online

Skip to content