Escolha uma Página
Míssil vou mais de 900 km e alcançou 4.000 km de altitude.
Por G1
A emissora de TV norte-coreana KCTV anunciou nesta quarta-feira (29) que o último projétil lançado pela Coreia do Norte é um novo modelo do míssil balístico intercontinental (ICBM) batizado Hwasong-15 que é capaz de alcançar “todo o território dos Estados Unidos”.
O primeiro teste de um míssil norte-coreano desde meados de setembro vem uma semana depois de o presidente dos EUA, Donald Trump, recolocar a Coreia de Norte em uma lista de países que, afirma Washington, apoiam o terrorismo, permitindo a imposição de novas sanções.
O míssil foi disparado no Mar de Japão e voou mais de 900 km alcançando mais de 4 mil quilômetros de altitude, o que representa a máxima altura atingida até o momento por um projétil norte-coreano e indica um novo e perigoso avanço para o programa de armas do regime.
Como o regime costuma a fazer, a veterana apresentadora Ri Chung-hee anunciou em tom solene o “bem-sucedido” lançamento que “Kim Jong-un autorizou e testemunhou pessoalmente”, e que foi o primeiro de Pyongyang após dois meses e meio sem fazer lançamentos.
“Após assistir ao lançamento com sucesso do novo modelo de ICBM Hwasong-15, Kim Jong Un declarou com orgulho que agora finalmente realizamos a grande causa histórica de completar a força nuclear do Estado, a causa de construir uma potência de mísseis”, disse, em comunicado lido na TV.
Desconfiança
A Coreia do Norte se descreveu como uma “potência nuclear responsável”, afirmando que suas armas estratégicas foram desenvolvidas para defender o país “da política de chantagem e da ameaça nuclear dos imperialistas dos EUA”.
Muitos especialistas na área nuclear afirmam que a Coreia do Norte ainda precisa provar que dominou todas as barreiras técnicas, incluindo a capacidade de instalar uma pesada ogiva nuclear de maneira confiável em um ICBM, mas eles acreditam que isso ocorrerá em breve.
G1/montedo.com
Skip to content