Escolha uma Página
Britânicos e alemães disputaram partida na Bélgica na véspera do Natal.
Após 100 anos, soldados britânicos tiveram ‘revanche’ na Inglaterra.
Os capitães dos times de futebol do Exército Britânico, sargento Keith Emmerson (direita), e do Exército Alemão, capitão Alfred Hess, antes do início da partida que reproduz o ‘Jogo da Trégua’, realizado em dezembro de 1914 (Foto: Reuters/Toby Melville)
Os capitães dos times de futebol do Exército Britânico, sargento Keith Emmerson (direita), e do Exército Alemão, capitão Alfred Hess, antes do início da partida que reproduz o ‘Jogo da Trégua’, realizado em dezembro de 1914 (Foto: Reuters/Toby Melville)
Da France Presse
Um século depois, soldados britânicos e alemães se reuniram, nesta quarta-feira (17) à noite no sudoeste de Londres, para reviver a histórica partida de futebol que marcou a trégua natalina na Primeira Guerra Mundial, em 1914.
O jogo aconteceu na cidade de Aldershot, a cerca de 60 km da capital, como parte das celebrações do Centenário da chamada guerra total.
Há 100 anos, na cidade de Saint-Yvon, na Bélgica, próxima à fronteira francesa, alemães e britânicos suspenderam as hostilidades, após meses de sangrentos combates.
As tropas deixaram as trincheiras para disputar uma partida de futebol que teria terminado em 3 a 2 para os alemães, segundo as anotações do soldado Kurt Zehmisch, do 134º Regimento saxão.
Enquanto os analistas ainda questionam as condições, graças às quais aquele jogo natalino pôde acontecer, o capitão da equipe de Sua Majestade, Keith Emmerson, de 31 anos, afirmou que o mais importante é acreditar em sua magia.
“É uma grande honra jogar essa partida”, disse ele, admitindo, porém, que não faria a mesma coisa com os insurgentes talibãs que ele combateu quando estava no Afeganistão. “O inimigo permanece inimigo”, frisou.
Leia também:

O Reino Unido teve sua revanche em relação a 1914, derrotando os adversários por 1 a 0, diante de um público de 2.547 pessoas. A renda da partida desta quarta-feira será destinada a obras de caridade.
Jason Bate, de 43 anos, que serviu na Royal Navy, compareceu ao evento com a mulher e com o filho, John, de 13.
 Dois homens com réplicas de uniformes militares da I Guerra Mundial assistem ao jogo que recria uma partida disputada no Natal de 1914, em Aldershot, na quarta (17) (Foto: AFP Photo/Ben Stansall)
Dois homens com réplicas de uniformes militares da I Guerra Mundial assistem ao jogo que recria uma partida disputada no Natal de 1914, em Aldershot, na quarta (17) (Foto: AFP Photo/Ben Stansall)
“Estamos aqui, porque faz parte da História. Meu tio-bisavô foi morto na Batalha de Somme. Meu filho vai guardar o programa do jogo para mostrar para os filhos e os netos”, comentou.
O campo estava cercado de papoulas gigantes, flor que se tornou símbolo dos soldados da Commonwealth caídos em combate.
Antes do início da partida, o público fez um minuto de silêncio e entoou, junto com Marilena Gant, “Douce nuit, sainte nuit”.
O comissário de Exposição no Imperial War Museum de Londres, Matt Brosnan, explicou à AFP que os jogos de futebol foram um fenômeno muito isolado. Segundo ele, “as trocas de presentes foram mais frequentes”.
Soldados alemães do 134º Regimento Saxão e soldados ingleses 
do Regimento Real Warwickshire durante o Natal de 1914 (Wikipedia)
G1/montedo.com
Skip to content