Escolha uma Página
Recruta do Exército e menores são apreendidos após arrastão em Santos
Crime ocorreu na madrugada deste domingo (9), no Emissário Submarino.
Exército afirma que recruta poderá ser expulso da corporação.
Menores foram apreendidos após arrastão em Santos (Foto: Reprodução / TV Tribuna)
Menores foram apreendidos após arrastão em Santos (Foto: Reprodução / TV Tribuna)
Cerca de 20 pessoas, entre maiores e menores de idade, foram apreendidas pela polícia na madrugada deste domingo (9) em Santos, no litoral de São Paulo, após prática de arrastão em um parque da cidade. Entre os presos está um recruta do Exército, que poderá ser expulso da corporação. Uma pessoa foi espancada pelo grupo durante a ação.
Segundo a Polícia Militar, um grupo de jovens organizou um luau na praia do José Menino, mas a confusão ocorreu no parque Emissário Submarino, que fica em frente à praia. “Cerca de 13 a 20 indivíduos estavam fazendo roubo pelo Emissário Submarino. Iniciamos patrulhamento e obtemos êxito em deter os indivíduos. As vítimas logo se aproximaram da guarnição e reconheceram as partes. É mais conhecido como arrastão, roubo através de grave ameaça e força física.”, afirma o soldado Hallan Veiga.
O policial afirma ainda que um recruta do Exército, de 18 anos, estava participando da ação. “Durante a confecção do B.O foi constatado que há um militar do 2º Bil (Batalhão de Infantaria Leve) de São Vicente. Ele participou com força física, empurrando a vítima para subtrair a carteira e o boné”, diz o soldado Veiga.
A sargento do Exército Rafaelle Reis Donzalisky, auxiliar de Comunicação do 2º BIL de São Vicente, afirma que o recruta envolvido no arrastão já está preso no quartel e o Exército vai abrir uma sindicância; se a participação dele for confirmada ele poderá ser expulso a bem da disciplina.
No total, 18 envolvidos foram encaminhados ao 1º DP de Santos. A polícia diz ainda que uma pessoa foi espancada pelo grupo e a vítima foi à delegacia reconhecer os suspeitos. Todos os envolvidos serão indiciados por roubo e lesão corporal. Os sete maiores também responderão por corrupção de menores.
A Secretaria de Segurança de Santos informou através de nota que as câmeras de monitoramento do emissário submarino registraram a ação e a Guarda Municipal imediatamente acionou a Polícia Militar. O emissário também conta com um posto fixo da Guarda Municipal que funciona 24 horas e auxiliou a PM no momento do conflito. As imagens captadas na madrugada de domingo estão sob investigação e não podem ser liberadas no momento.
G1/montedo.com
Skip to content