Escolha uma Página
Atualização: 16h
Os três homens foram encontrados no início da noite de sábado, após terem problemas com o carro e caminharem cerca de 20 quilômetros. Eles não tiveram qualquer contato com os indígenas.


Conflito no sul do AM: mais três homens desaparecem na reserva Tenharim
Segundo informação do Portal Apuí, mais três homens estão desaparecidos desde quinta-feira (30) na chamada Terra Indígena Tenharim, localizada às margens da rodovia Transamazônica, entre Humaitá e Apuí, no sul do Amazonas.
O sumiço de Martinho Andrade de Carvalho, Edimar Freitas Gusmão e Alan Catarino Pinheiro ocorreu depois que os indígenas ameaçaram sequestrar moradores, como represália à prisão de cinco índios, acusados as mortes de Luciano Freire, Aldeney Salvador e Stef Pinheiro, desaparecidos na área da reserva em 16 de dezembro do ano passado.
O desaparecimento dos três gerou revolta na população da região, que acusa os índios pelo sumiço. Os crimes seriam uma retaliação pela morte do cacique Ivan Tenharim, vítima de acidente de moto em um trecho da rodovia.
A revolta eclodiu em 25 de dezembro, quando manifestantes chegaram a atear fogo em carros, barcos e nas sedes da Fundação Nacional do Índio (Funai) e antigas instalações da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), em Humaitá.
Após os ataques, um grande grupo de indígenas refugiou-se no 54º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS), em Humaitá. O índios retornaram às aldeias seis dias depois, com a escolta do Exército.

Skip to content