Escolha uma Página
FAB vai assumir o Augusto Severo
Roberto Lucena
Repórter
Agora é oficial. O Aeroporto Internacional Augusto Severo passará a operar, ainda em 2014, somente com a aviação militar. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Comando da Aeronáutica (Comaer). As coordenações da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e do Comando estão se reunindo periodicamente a fim de que o processo de transferência “ocorra da forma mais harmoniosa possível”. Não está definida ainda a data de encerramento das atividades civis no Augusto Severo.
Além do pátio de aeronaves e pistas, a FAB passará a comandar as instalações do terminal de passageiros e as áreas associadasAlém do pátio de aeronaves e pistas, a FAB passará a comandar as instalações do terminal de passageiros e as áreas associadas
Desde o início das obras do aeroporto internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, as especulações quanto ao destino do aeródromo Augusto Severo surgiram em vários setores do Estado. Informações desencontradas e nunca confirmadas anunciavam a desativação do equipamento e um possível uso para outras finalidades.
Além do pátio de aeronaves e pistas, a FAB passará a comandar as instalações do terminal de passageiros e as áreas associadas
Além do pátio de aeronaves e pistas, a FAB passará a comandar as instalações do terminal de passageiros e as áreas associadas (Adriano Abreu)
A secretaria de Estado do Turismo (Setur) chegou a anunciar o desejo de transformar o aeroporto localizado em Parnamirim num centro de eventos para atrair mais turistas. Já o presidente da Infraero, Gustavo do Vale, disse que o Rio Grande do Norte poderia ter – com a inauguração do Aluízio Alves – dois terminais civis em operação.
Em novembro passado, Gustavo afirmou que ambos equipamentos irão funcionar durante a Copa do Mundo. “Ele [aeroporto Augusto Severo] vai ficar lá operando normalmente até passar a Copa do Mundo, mesmo que São Gonçalo do Amarante esteja pronto”, pontuou. A fala do presidente, no entanto, vai de encontro contra uma determinação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que proíbe a operação simultânea de dois terminais.
Mas a Comaer, através de e-mail em resposta à uma série de questionamentos da TRIBUNA DO NORTE, confirmou a transferência de todas as áreas do Augusto Severo para a Força Aérea Brasileira (FAB).
“O Comando da Aeronáutica, em coordenação com a Infraero, prepara-se para assumir a administração de todo o complexo aeroportuário, que engloba o pátio de aeronaves, as instalações do terminal de passageiros e as áreas associadas, tornando as operações do aeródromo exclusivamente militares”, diz o documento. A transferência ocorrerá, segundo o Comaer, ainda este ano.
Com a alteração de perfil do aeroporto Augusto Severo, a Base Aérea de Natal (Bant) ganha espaço. A mudança ocorre no momento em que a FAB articula as ações do Plano Estratégico Militar da Aeronáutica (Pemaer). O Plano foi divulgado em 2010 e estabelece medidas a serem implantadas gradualmente até 2031.
O Pemaer é um dos braços da Estratégia Nacional de Defesa (END) que tem três eixos de atuação: reorganização das Forças Armadas, reestruturação da indústria brasileira de material de defesa e política de composição dos efetivos das Forças Armadas.
Dentro da END, foi definida também a transferência de Fortaleza/CE para a Bant, do 1º Esquadrão do Quinto Grupo de Aviação (1°/5°GAV), conhecido pelos cearenses como “Rumba”. Essa mudança ocorreu em outubro do ano passado.
As modificações na Bant, de acordo com informações do Comaer, “reforçam a capacidade de pronta-resposta do poder militar e atendem aspectos ligados à concentração dos meios, à eficiência operacional, à rapidez no emprego e à otimização do custeio”.
TRIBUNA DO NORTE /montedo.com (R. A.)
Skip to content