Escolha uma Página

02/12/2013
FELIPE PATURY
Sob liquidação do Banco Central, o Banco Cruzeiro do Sul conseguiu convencer a Justiça a obrigar o Exército a retomar o repasse das prestações dos empréstimos consignados contraídos por seu pessoal. O Exército suspendera as transferências quando as cobranças passaram a ser feitas pela IMS, empresa ligada aos antigos diretores do Fundo Garantidor de Crédito.
ÉPOCA/montedo.com

Skip to content